31 agosto 2015

Logo no primeiro almoço do ano novo, senhores...

Ela contava-me das suas férias, num desses sítios tenebrosos onde as pessoas estão sempre desassossegadas porque há quem lhes interrompa a leitura para lhe propor actividades bizarras, esses locais onde as pessoas estão sempre a comer porque está tudo incluído, contava-me ela das noites de vestir de branco, do gin com cores que não são de gin, das manhãs na piscina (e a praia ali ao pé, senhores...), das pessoas muito interessantes que por ali andavam na mesma modorra, das crianças entregues ao pessoal das actividades, de como os dias se passaram no percurso sala de jantar-piscina-actividades bizarras na sala de jantar ou na piscina, sem conhecer nada fora daqueles muros, fora dos muros não se aplicava o regime de tudo incluído.

Mantive a compostura e disse-lhe que sim, que as minhas também tinham sido boas.