01 fevereiro 2019

Que estás a fazer neste momento, Pipoco?


26 comentários:

  1. Não me diga que já está a tratar dos filetes com arroz de berbigão logo de manhã cedinho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já está marcado.

      (desta vez serão vieiras, mas os filetes continuam a ser material sagrado...)

      Eliminar
  2. A chave do carro é que ... pois.
    Desfrute.

    ResponderEliminar
  3. Que mal lhe pergunte, caso saiba responder... mas a versão lisboeta desse sítio valerá a pena (ou seja, os filetes serão igualmente bons...?), ou mais vale ficar pelo original?

    ResponderEliminar
  4. Anónimo1.2.19

    olha um telemóvel daqueles-tipo-concha!

    ResponderEliminar
  5. Observe, cara Maria Antonieta, Lupanar!

    Cavalheiro abastado e de bom gosto.

    ResponderEliminar
  6. Puffff...disso? Resmas, paletes deles...

    ( e vá chamar Lupanar à sua avozinha.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo2.2.19

      lupanar é insulto?... :-\

      Eliminar
    2. ladykina3.2.19

      Ora essa, Toninha, andas nervosa?!

      Eu que sou uma pessoa que vela, e, não só, se imiscuindo em conversas alheias, pela convivência pacífica entre os comentadores de blogues (COF COF COF... AAAAAAAAAAAAAAAATCHIM), venho aqui em reposição da interpretação que me assiste do comentário de OQ: o gentil senhor não se lhe referiu, MA, como Lupanar, minha santa! Estava só gracejando a propósito do post/comentários lá atrás, sobre o facto de, e uma vez mais, o nosso carissimo OQ levar tudo para a malandragem, a tal alegamente praticada nos lupanares desta vida e aqui sempre em apreço pelo editor. Então agora, querendo fazer-se entender por plenas vias, reforça - "Está vendo, MA, como eu tenho razão e este homem só pensa em triqui-triqui? Já viu como se insinua ele entre membros assíduos nos lupanares?"

      E pronto, foi assim que li o comentário do OQ, Toninha, não me passando sequer pela ideia que estivesse a chamar-lhe "nomes" (já agora, se reincido neste diminutivo é porque em outros tempos o não levou a mal. Em todo o caso, é com grata bondade que lembro as minhas avozinhas, cada uma em seu estilo, mas pronto).

      (vá, selemos a paz: Toninha e Onónimo, dois goles de ayahuasca para cada um e não se fala mais nisso)

      Eliminar
    3. ladykina3.2.19

      E agora em resposta ao anónimo:

      Quando eu me envolvia, isto antes de descobrir os poderes da "cura", em acesas disputas verbais a respeito de temas profundos, os meus interlocutores sabiam que estava prestes a cometer contra eles loucuras no momento em que me ouviam praguejar - Estais todos errados, ide p´rá grandessíssima superfície comercial que vos pariu!

      Eliminar
  7. Não senhor, ladykina.
    Não me ofendo se me chamar Toninha.

    E fique vocência a saber que eu sei quem é esta ladykina com letra pequenina. Por isso, é só por isso, escrevi "não senhor" e não: "não senhora". Congratulo-me por ser Dom Pipoco, um verdadeiro senhor. Se bem que na sua última frase, do último comentário, tenha borrado a pintura.
    Mas eu compreendo a sua 'despaciência'.
    Obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. apertatoinas3.2.19

      Também me parece que borrou, sim!
      Deveria ter dito:
      Ide todos para a digna senhora nas sua actividades extra-curriculares.
      De resto esteve bem. Ou pelo menos não muito mal.

      Eliminar
    2. ladykina3.2.19

      Ãh?!

      Eliminar
    3. ladykina3.2.19

      Ó Toninha
      Ãh?!

      Voltamos às teorias da conspiração? Do tipo fulano afinal é fulana, ou afinal havia outro??? Credo, até eu, que já quase me endividei nesses peditórios, hoje lhe digo que o tempo não anda famoso e que antes do 25 de Abril a coisa piava fino!

      A sério, Toninha?

      Eliminar
    4. Palmier Encoberto3.2.19

      As saudades que eu já tinha de um drama de caixa de comentários!

      Adoooooro!

      Eliminar
    5. LadyKina3.2.19

      Então não?!

      (olha, para adensar mais a coisa, agora vou meter letra grande...)


      :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    6. Olha, olha...se calhar a Palmier é a "apertatoinas". Drama? Qual drama?
      Isto por aqui é tudo um conluio pegado...e 'o' ladykina a querer ver o circo pegar fogo. Comigo? Não, obrigada!

      Digan lo que digan, no volveré acá. Por ahora... :P

      Eliminar
    7. ladykina3.2.19

      Fico a pensar sobre o que me terá denunciado... teria sido o voz grossa? Ou os pelos nos peitos?...

      ( irá a Toninha queixer- se de mim à Conceição Lino?! Oh céus! Tudo menos isso)

      Eliminar
  8. Bolas! Lá meti o pé na poça!
    Só agora reparei que o último comentário não me era dirigido...

    Como nada disto vai sair à cena, já 'nos safemos'...

    ResponderEliminar
  9. apertatoinas3.2.19

    Ha ha ha! Inefável Palmy.
    Isso é que era! Que foi!
    Já não há dramas como os de antigamente, de faca e alguidar.
    Se bem que a Toininha se empenhe por isso a valer, acho que o resto do povo anda muito virado para a espiritualidade.

    ResponderEliminar
  10. Poças, ninguém reparou na citação dos Stones..

    ResponderEliminar
  11. Respostas
    1. ladykina5.2.19

      Maria Antonieta, dá licença?

      Ando aqui há dias a ruminar pensamentos à sua conta, pois que não sei muito bem como expressar-me sem teorias de chacha, dando às palavras outro alcance que não o estritamente necessário:
      conheço por experiência própria as partidas que a consciência pode pregar-nos, achando-nos nós em pleno exercício racional, e apenas, só que tantas vezes a investir em ilusões. Ainda por experiência, julgo não só inglórias como cruéis as tentativas dos outros nos mostrarem que estamos errados, amiúde socorrendo-se do sarcasmo. Só ficamos mais confusos, no mínimo, ou ainda mais convencidos da história que estamos a contar-nos, o que é pior.

      Enfim, só queria dizer-lhe que eu sou a ladykina, até já disse chamar-me Catarina, acredita ou não, e tenho uma porra de um blogue como são quase todos, ridículo, o que não tem mal algum, obviamente. Acho até que teria eu todo o direito a criar perfis vários, vários blogues, personagens, direito a dissimular intenções (tenho muitas reservas em relação ao julgamento moral lá daquela que namorava com o jeitoso da televisão, ou do facebook, ou lá que era), apenas me couberam outras manias, esta por exemplo, tão mais fácil de concretizar - dizer "a verdade". Lá está, por que raio não terei o direito de para aqui estar a inventar isto tudo e, afinal, na realidade, chamar-me José Luís? só que não. Pronto.
      E a Maria Antonieta também tem todo o direito, claro, a continuar supondo que sou um gajo, sem problema (ando a ver a série "Transparent", não me choca).

      Bom resto de semana

      :)

      Eliminar
  12. Tudo bem, Lady Kina, seja gajo ou gaja, gostei da sua atitude.

    Bom restinho de semana, então!

    Ah, e obrigada, sim? :)

    ResponderEliminar
  13. Tudo bem, Lady Kina, no problem.
    Eu sou uma 'gaja' porreira e raramente me preocupo com este tipo de coisas. Mesmo com as execravelmente sarcásticas, a amesquinhar quem aparece de boa fé, pronta a dar o peito às balas.

    Boa semana, também para si!

    Agradeço a atitude tão nobre aqui manifestada. :)

    (Como não me recordo se já cá estive, se aparecer por aí outro comment, mande-o prás urtigas.)

    ResponderEliminar
  14. Então, minhas Senhoras?!

    Recordo tempos conturbados, confidências à psiquiatra que me tratava a parte de dentro da cabeça.
    Sr.ª doutora, tenho por hábito importunar as pessoas com o meu cinismo sarcástico, afirmei, desconsolado.
    Substitui o sarcasmo por uma delicada camada de ironia, respondeu.
    Confesso que não funcionou.

    Só por distracção ou engano escrevo sem ambiguidade intencional.
    E continuei com os comprimidos.

    ResponderEliminar