23 maio 2017

Em verdade te digo, Ruben Patrick

Talvez esta coisa de segurar a porta até que uma mulher entre, olhá-la nos olhos mesmo quando o decote é generoso, ouvi-la com atenção ainda que nos fale de coisas menores, seja coisa fora de moda, talvez falar de livros e de vinhos, de filmes e de lugares esteja em desuso, mas, Ruben Patrick, saber que existe um filme em que alguém grava um qualquer a meter uma mão por dentro das calças de uma mulher, em público, saber que há quem se ri, quem incentive, que não há quem sugira parar, quem não há quem se insurja, faz-me descrer na evolução do género, tal é a vergonha alheia.

11 comentários:

  1. agora o pipoco falou bem.

    ResponderEliminar
  2. Exactamente o que senti.
    Vergonha alheia. E exactamente pelas mesmas razões. A maior de todas o facto de ninguém se insurgir. Mais que não fosse... a própria.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo24.5.17

    Pode alguém explicar-me do que se trata? Deixar um link da notícia?

    ResponderEliminar
  4. Não está fora de moda não, por favor, não desista. Não se aguenta mais o narcisismo masculino que enquanto se fala e se elogia o macho tudo bem, quando se fala de nós, tudo mal. Não desista, por favor, ensine isso aos seus filhos e sobrinhos. Grande abraço. (Quanto ao resto, nojento. As feminazis andam a perder o seu tempo com os homens, precisam de se voltar para as mulheres, ensiná-las a valorizarem-se, não há macho nenhum que faça nada de mal a uma mulher, ou que uma mulher não queira, se esta se valorizar. Nada.)

    ResponderEliminar
  5. Situação deplorável. Aproveitamento mediático asqueroso.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo24.5.17

    Mas estão a falar de quê?... Alguém pode fazer a gentileza de contar?

    ResponderEliminar
  7. o meu caro só pode ser político.

    conseguiu ter as suas leitoras a concordar no geral com um parágrafo arraigado numa proposição universal para qualquer mente lúcida, que contém esta pérola:

    "ouvi-la com atenção ainda que nos fale de coisas menores"
    :DDDDD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Falar-lhe naturalmente ainda que se ponha lá com os pulinhos dele."
      É mais ou menos isto.

      Eliminar
  8. Anónimo25.5.17

    Mas quem é que meteu as mãos dentro das calças de uma mulher em público? Nao vejo telejornais nem leio Correios da Manhã, os sites internacionais não falam disto e a agência Lusa também não...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem a ver com um vídeo que veio a público de um grupo de pessoas num autocarro, vindas da Queima das Fitas no Porto. (Mas olhe que a Lusa deve ter falado, já que até o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, emitiu um comunicado sobre o assunto. A ERC também investigou a divulgação de tal vídeo por parte do CM.)

      Eliminar
    2. Anónimo25.5.17

      Obrigada NM, pensei que eram todos surdos por aqui. Se a Lusa falou, escapou-me.

      Eliminar