18 outubro 2010

Meu bom rapaz, perguntasses ao Tio Pipoco como se fazem essas coisas...

O rapaz perguntou à rapariga se ela se queria casar com ele. Fez tudo certinho, tratou-a pelo petit nom, o que demonstra intimidade, a mim, por exemplo, só os mais íntimos me tratam por Pi, fez uma pergunta directa, "Queres casar comigo?", resulta sempre perguntar estas coisas sem rodeios, sem dar a possibilidade de ela responder ao lado, escolheu uma foto em que ambos estão muito bem, ele com uma mão no bolso, descontraído, a outra mão está por detrás dela, provavelmente a segurar-lhe a cintura, ou talvez não, ela está sorridente, não demasiado sorridente, mas ainda assim, mais sorridente que ele, que está circunspecto, afinal a ocasião assim o exige, ela também o semi-abraça, embora o facto de lhe colocar a mão na barriga dê uma sensação de evitar a proximidade, o que, parecendo que não, é um sinal, o rapaz deu-se ao trabalho de trabalhar a foto, numa suave conjugação de tons verdes, que é sempre uma boa cor para o que quer que seja, que pemite desfocar os rostos de ambos, mas não tanto que ela não perceba que o pedido lhe é dirigido e, crème de la crème, pergunta-lhe se ela se quer casar com ele com um anúncio num blog, um bom blog, tudo incrivelmente certo e adequado.

O pormenor, e sabeis como eu acho que os pormenores são mandatórios, é que há borboletas cor-de-rosa a sair da cabeça dela, e acho que foi aqui que ele deitou tudo a perder, em minha opinião foi aqui que tudo se esboroou, as borboletas estão na pessoa errada, reparem, é ele que está a pedi-la em casamento, mas é ela quem tem borboletas a sair da cabeça, nem eu, que sou eu, teria este excesso de confiança, as borboletas haviam de sair do estômago dele, toda a gente sabe isto, ninguém me tira que não foi por este pormenor que ela lhe disse que se calhar era melhor não.

12 comentários:

  1. Genial!
    (É verdade que acabei de comer um dióspiro e 3 figos, o que me deixa particularmente susceptivel e bem-humorada, mas acredito que mesmo sem a fruta de outono, a opinião seria...)
    Genial!

    ResponderEliminar
  2. Tio Pi, discordo completamente de si. A foto é horrível. O rapaz devia estar a olhar para a miúda, porque assim, a olhar em frente, até parece que está a pedir-nos, às leitoras (e aos leitores), em casamento. Uma pena eu não me chamar Isa.

    ResponderEliminar
  3. Acho-o genial, fiz a mesma análise, a mão dela está a afastá-lo não a aproximá-lo e sou da opinião que a linguagem corporal diz muito.
    Tenho vontade de falar da postura dele, mas acho melhor recordar-me que as palavras são de prata e o silêncio é de ouro...

    ResponderEliminar
  4. isso da maozita dela não concordo... eu como mulher falo! quando me abraço a um homem (seja este namorado claro), gosto de colocar a mão na barriga para sentir os abs :D

    ResponderEliminar
  5. ahahahah Maravilhoso! :o) A justificação dada ao porquê da resposta ter sido "não" também merecia ser esmiuçada :o)

    ResponderEliminar
  6. Alguém me pode dizer onde é que isto aconteceu?

    ResponderEliminar
  7. Mas isso passou-se em que blog? No da ISA? E qual é o blog dela?

    ResponderEliminar
  8. Eu acho que o lhe saía da cabeça eram traças e não borboletas.

    ResponderEliminar
  9. Jajaja... que engracado...

    ResponderEliminar
  10. Pipoco:
    O tempo que o tio Pipoco perde com estas coisas.
    Nem eu com uma vida bem menos agitada tenho tempo e/ou paciência para fazer estas análises pesudo-sociológicas.

    ResponderEliminar