31 outubro 2018

Em verdade te digo, Ruben Patrick

Bem podes dizer-lhe o nome do Bond de 1969, e não era o Roger Moore nem o Sean Connery, bem podes falar-lhe do melhor García Márquez que leste, e não era "Cem anos de solidão" nem "O amor nos tempos de cólera", bem podes explicar-lhe porque razão os New Order não foram contemporâneos da Joy Division, bem podes fazer conversa sobre Monet e Manet nunca terem jantado juntos, bem podes explicar-lhe o que significa o J e o B do J&B Exception que acabas de encomendar, bem podes ensinar-lhe como se chega à Estrela Polar a partir da Ursa Maior.

No fim, ela preferirá sempre o tipo da tatuagem tribal e ar de mau rapaz que se sentou na mesa do lado e pediu uma Super Bock que bebeu pela garrafa.

16 comentários:

  1. As mulheres são as maiores inimigas das mulheres, é assim que se diz?

    ResponderEliminar
  2. Pelo que não te sintas culpado por estares a olhar para o decote da moça que o acompanha, vai para três quartos de hora.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo31.10.18

    Olhe que não, olhe que não...
    sc

    ResponderEliminar
  4. Sô Pipoco, o Sô anda muito lamechas.

    Para o seu mal, aconselho um remédio. Uma Sophie. É só usar a pen drive certa, conforme a sua disposição. Vai ver que ela, o ouvirá sem pestanejar e, quando solicitado, responder-lhe-á com voz pausada, e bem colocada, talvez um tantinho metálica e sem emoção mas, não há bela sem senão, pois é?

    Bom dia

    ResponderEliminar
  5. Cláudia Filipa31.10.18

    Ruben, quando for esta especifica problemática, não ligues ao que o Tio diz, mas não ligues mesmo, por favor. O Tio está só a puxar por nós e tu é que vais acabar por pagar as favas, e, como já puxa por nós há algum tempo, está na hora de saberes a verdade, somente a verdade e nada mais que a verdade:

    Essa coisa da suposta preferência pelo ar de "mau rapaz", repara que é mesmo só pelo "ar", o rebelde e tal, mas que, afinal, esconde o melhor dos corações, ou seja, na verdade é um mau rapaz só a fingir, mas a sua verdadeira essência só alguém extremamente especial conseguirá trazer das trevas para a luz do dia, nada mais é que um caso de vaidosice como outro qualquer, "por mim, o ar duro e mau vai deixar escapar imperceptíveis laivos de ternura, por mim, aquele coração gélido irá atingir picos de excesso de temperatura, por mim, de tão especial que sou, por mim, atenção, nenhuma outra conseguiria este feito, pfffff, coitadas! só por mim." Repara, Ruben, para este tipo de vaidosice, um declaradamente bom rapaz, vamos dizer assim, não serve, ora se não está nas trevas, não precisa de ser resgatado por uma mulher sem comparação de tão especial, percebeste Ruben?...

    Mas, Ruben, o pior é a tragédia de um mau rapaz à séria, aqueles que não são dessa brincadeirinha apenas de "ar de". Achas possível que alguém prefira, por exemplo, um violador, um espancador, um tipo que não tem respeito por ninguém e ainda menos por quem tem ao lado, um tipo que não sabe estar, que não sabe adequar-se nem à tasca da terra nem ao restaurante de cinco estrelas, um tipo que nos faz sentir vergonha alheia, um tipo egoísta que vê os outros como acessórios que apenas servem para satisfazer-lhe as necessidades, um grunho que trata toda a gente mal ou com uma arrogância ridícula, um tipo que não nos acrescenta em nada e, para além disso, incentive-nos a tacanhez fazendo o contrário do que seria apoiar-nos e estimular-nos para crescermos no sentido de sermos mais e melhor, no fundo, um tipo que nos corte as asas não vá conseguirmos voar para distâncias que ele nunca conseguirá alcançar por não estar minimamente interessado, um tipo que nos vá matando os sonhos aos poucos até chegar o dia em que desistimos de sonhar. Achas mesmo que alguém pode preferir isto, Ruben? Só se for alguém que se tenha em tão pouca conta que pense não merecer mais.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo2.11.18

    Se alguém me fizesse uma conversa secante como essa, eu até preferiria o arrumador que está na rua a falar da moedinha.

    ResponderEliminar
  7. Isso, se ela for muiiiiiitooooo novinha! :)

    ResponderEliminar
  8. Anónimo3.11.18

    É que nem pensar.

    Já agora, qual o melhor García Márquez? :) gostava tanto de ler aqui sugestões literárias do tio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudia Filipa5.11.18

      (pois é, também fiquei toda curiosa e a querer que lhe apetecesse falar-nos disso. Mas, agora, deve estar tão combalido com esta situação do "mauzão tatuado" que nem a nós vai querer contar nada e pronto...)

      Eliminar
  9. Resumindo: seguindo a lógica do Tio, Ruben Patrick, as mulheres são tontas, pois apreciam mais os broeiros musculados, sem o mínimo de cultura geral a um homem elegante, porém já entradote...É falso, Ruben. só se forem as franguinhas de cabeça oca...:D

    ResponderEliminar
  10. Raios, meu caro, com tanta crítica destrutiva a essa pérfida criatura que é a Mulher, não se admire que o Ruben vá encabeçar marchas LGBT.
    Terá o Pipoco uma costela muçulmana e outra cristã-idade-média. Será cada mulher um eucalipto a ser selvaticamente arrancada da terra pelo sr. presidente da república? Quando era jovem era ponto de honra plantar árvores. Agora está no ethos, ou no pathos, vá-se lá saber, ver o idiota de gravata rodeado de doidos a arrancar eucaliptos como se não houvesse amanhã.
    Bem, talvez não haja mesmo amanhã, pelo rumo que as coisas levam...

    ResponderEliminar
  11. Anónimo5.11.18

    Ora, elas querem apenas dar umas voltinhas com o mau rapaz. Sabem que eles são capazes de travar de repente.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo7.11.18

    eu acho bem assim. já viu tio se toda a gente gostasse do mesmo?
    (se toda a gente gostasse de azul, o que seria do verde?)
    vw

    ResponderEliminar
  13. Anónimo19.12.18

    Só se a rapariga estiver entre as idades de 15 < > 21 anos

    ResponderEliminar