18 abril 2017

Post número dois do período azul

Em vos calhando em caminho, é passar pelo Museu Raínha Sofia, ali para os lados da estação de Atocha, e entrar para dar uma vista de olhos na exposição "Piedad y terror en Picasso - El camino a Guernica", que é coisa para se ver com calma, enquanto reflectimos que afinal não evoluímos grande coisa nisso de sermos gente de paz.

Depois dizei-me se foi coisa de valor, ou quê.

25 comentários:

  1. mude do branco para o azul ali no subtítulo, antes que o meu TOC dê cabo de mim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já está.

      (isto é uma trabalheira...)

      Eliminar
    2. :D em maiúsculas e tudo, assim sim :)

      Eliminar
  2. Anónimo18.4.17

    (vai assumir uma voz feminina quando chegarem os dias vermelhos? ou encarnados? escarlate, pronto.)

    ResponderEliminar
  3. Coisa de valor será, para quem achar que vale a pena visitar uma exposição de Picasso, inteirinha, inteirinha, só com "Guernica's" e mais "Guernica's". Uma monotonia pegada, desculpar-me-á Don Pipoco. Porém, quando me ficar em caminho, lá irei...
    Grata pela sugestão!

    ResponderEliminar
  4. o plural é manifestamente inadequado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O plural de "Guernica", onónimo? Tem razão!

      Eu, sempre disponível para aprender, com quem reconheço saber mais do que eu, rectifico:

      « só com Guernica e mais Guernica »

      (no entanto, gostaria que se tivesse apercebido ter sido 'força de expressão'.)

      Se lhe apetecer responder, responda; aproveite, agora, enquanto a pirata do Mar Morto não anda por perto...

      Eliminar
    2. Foi essa apóstrofe, não o plural em si...

      Eliminar
    3. Olha a Dona Linda Blue!! Viva, como está?

      Agora é que vou tirar as minhas dúvidas todinhas...
      Então, diga-me lá p.f.: como deveria expressar-me, correctamente, num português que não envergonhasse a Pátria (mas, exclua o AO ), para manifestar a minha opinião acerca do excesso de telas com o nome em questão. Mas, sem deixar de usar o nome do quadro, obviamente...

      PS- Lembra-se "da usucapião"? Eu, não esquecerei a lição!

      Eliminar
    4. Podia usar o plural do nome da obra, numa liberdade literária que não choca, tal como é admissível o plural em qualquer nome próprio (Sofias, Manueis, etc.). Mas nunca com apóstrofe, que nem nos acrónimos é admitida (ex: FNACs e não FNAC's). Essa deixamos para os ingleses e seus possessivos (Mary's children = os filhos da Mary).

      PS - Se me lembro, Janita, se me lembro...

      Eliminar
    5. (Pipoco, desculpe só mais esta invasão)
      http://lindaporcaoucheirodeestrume.blogspot.pt/2016/06/eu-sou-aquela-pessoa-que-nunca-em_10.html?m=1

      Eliminar
    6. como diria a Fantástica Palmier, na secreta linguagem dos passarinhos:
      ú.ú..Ú / ú.ú..Ú / ú.ú..Ú / ú.ú..Ú

      estamos em época de descrispassarão/caça grossa/incêndio florestal e assalto à banca à mão desarmada, cara Maria.
      são fenómenos naturais, obviamente...

      (como é usual, a responsabilidade é do Pipoco com aquelas maiúsculas todas... - free form meu caro, é como dançar)

      Eliminar
    7. Muito bem, Linda Blue.
      Muito mal, porém, porque não resistiu ao pecado da vaidade.
      Mas eu cá estou para assumir e enfrentar os meus descalabros.
      No problem. :)

      I'll be back!!!

      Eliminar
    8. húbris

      café
      diorama
      rosa
      crepitar
      algodão

      branco
      tropo
      pareidolia
      alteridade
      carvão
      cílio

      21
      .

      Eliminar
  5. Anónimo19.4.17

    Olha! Queres ver que se livrou de vez do amarelo?
    Seja bem vindo meu caro. Venham daí esses ossos.
    sc

    ResponderEliminar
  6. Anónimo20.4.17

    bolas, Pipoco, era apenas curiosidade pá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20.4.17

      e a curiosidade era algo como: "é o comentador onónimo um especialista em língua portuguesa?"...

      Eliminar
    2. num
      foi só um core dump antes de tomar a medicação.

      sou da inglória área da electrotecnia, telecomunicações e automação industrial, por esta ordem.
      como detesto estar parado ainda tive o devaneio da SST, mas não exerço.
      sou um moço garboso no limiar dos 40, gordito com pouco cabelo (coisa que surpreende os amigos quando me aventuro no BTT e nas imensas vagas marinhas com um sorriso), 1.75m, olhos castanhos, sapato 41 preto oxford, sempre, camisa sem bolso e sem gravata, COMPROMETIDO (seriamente - é estranho só agora mencionar), com dois gatos de rua, duas casas, dois automóveis (franceses - não sou rico como o Pipoco). tentei duas mulheres mas não funcionou. as mulheres são complicadas, como sistematicamente nos alerta o Pipoco.

      para mérito literário seria mais avisado tentar a Maravilhosa Cuca, A Pirata da Palavra.

      Eliminar
    3. Anónimo20.4.17

      agradecida pela resposta.
      na 1.ª linha fiquei esclarecida.
      os parágrafos de desenvolvimento/retrato da personagem serão, com certeza, serviço público (expressão tão tão em voga).
      por último, não procuro especialistas literários.

      Eliminar
    4. as minhas desculpa, a correcção ortográfica é vínculo desta pobre mente a esta triste hora:
      *Anónimo* incorre em pecado de género. a minha cara fica com a porta #3.

      Eliminar
  7. Anónimo20.4.17

    Quando chega ao período verde?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. -bril
      2-9, cinzento, 8 dias
      10-16, branco, 7 dias
      17-?, azul, 6 dias -> 22
      23-27, rosa azulejo, 5 dias
      28-..
      -aio
      ..-1, amarelo tigre, 4 dias
      2-4, verde lagarto, 3 dias
      5-6, preto jejum, 2 dias
      7, Pantone 17-1463, 1 dia

      este modelo permite prever o comportamento do Pipoco até 2323, sendo inclusivamente de grande utilidade ao próprio para evitar enganos.

      Eliminar
  8. Sô Pipoco, antes de mais as minhas desculpas mas, não tendo outra forma de o contactar que não esta, vou usá-la e pedir-lhe que passe por aí
    http://filhosdodesespero.blogspot.pt/2017/04/o-projecto.html

    e já agora que partilhe
    Grata desde já

    ResponderEliminar
  9. Anónimo21.4.17

    Quando la fui, os esquissos e estudos que Picasso fez ate chegar á Guernica estavam, pelo que me recordo (20 e tal anos) numa salinha estreita e comprida com vitrine ao longo do percurso. Expostos de forma muito discreta comparativamente com a grandiosidade da escala da obra e respectiva sala com vidro grossissimo.
    sempre achei que esses esquissos, para mim tão importantes como a obra final mereciam outra visibilidade.
    Tenho que la ir novamente.
    (eu prefiro também "período azul", mas o tio é mais "período verde" certo?Ou mudou de cor?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21.4.17

      está sem vidro, agora, como merece.

      Eliminar