05 março 2017

Em verdade te digo, Ruben Patrick

Afadigam-se elas com vertiginosos saltos, exuberantes decotes, ousadas transparências, recomendam-nos densos livros de poemas, ensaiam poses de mulher fatal, desenvolvem perfis de mulher misteriosa, e afinal, Ruben Patrick, nós só queremos delas aquilo que elas querem de nós: que nos façam rir.

(*)

18 comentários:

  1. Rubinho, explica aí ao tio que não é um asterisco que se põe no fim, que é um hastag e que depois tem de escrever mais coisas, 'tipo' #elessabemlá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mirone, vamos ao que interessa: consegue fazer rir um homem, ou quê?

      Eliminar
    2. Lady Kina5.3.17

      Rir e não só. A Mirone provoca toda uma sorte de reacções neurofisiológicas nos desavisados que dela têm o infortúnio de se acercar, sejam homens ou mulheres:

      http://2.bp.blogspot.com/-bQ0mRKGY2fo/WKwABkFZrsI/AAAAAAAAEPA/RIff08C_uWkS52rkMs4gYXBF9lI_CkY2ACK4B/s1600/9D8BF2F4-6867-4151-8335-2E47273AD790-705327.JPG

      Eliminar
    3. Como bem sustenta Lady Kina, pois com certeza que consigo fazer um homem rir. Digo-lhe mais, faço rir vários homens e várias mulheres, que isto o que importa mesmo são as pessoas, não são os géneros, por motivos também eles vários e variados. Uns rirão de pura felicidade, e bem estar, outros por escárnio e desdém.

      Eliminar
    4. Lady Kina5.3.17

      Também pode rir, uma mesma pessoa, "de pura felicidade" E "escárnio e desdém", sendo que o ânimo que a estes assiste é na maioria das vezes partilhado, right?

      (isso de "vários homens e várias mulheres" é ao mesmo tempo ou um de cada vez?)

      Eliminar
    5. Ao mesmo tempo, evidentemente.

      Eliminar
  2. já podia ter dito...

    ResponderEliminar
  3. Cláudia Filipa5.3.17

    Dizem, por razões óbvias nunca tive oportunidade de constatar, que é muito mais fácil fazer rir uma mulher do que um homem, a não ser que o homem esteja apaixonado, nesse caso é vê-lo rir de todas as tentativas humorísticas da amada, ela feliz, já a imaginar que pode largar o emprego rotineiro das nove às cinco e passar a levantar-se para fazer comédia e nós a aguardar que ambos voltem a recuperar a consciência, altura em que ele passará apenas a soltar uma gargalhada esporádica (nos casos mais bicudos poderá ser apenas um esgar) por alguma coisa que outra pessoa tenha dito e ela voltará a aparecer com vertiginosos saltos, exuberantes decotes, ousadas transparências e densos livros em punho.

    ResponderEliminar
  4. Caramba, caro PMS, agora fez-me lamentar não ter vocação para bobo da corte...

    ( embora saiba que já o fiz rir 'n' vezes. Presunção e água-benta... )

    ResponderEliminar
  5. Anónimo5.3.17

    Ó Pipoco não trocou o v pelo r ? Não seja batoteiro.

    ResponderEliminar
  6. Por isso é que eu saltos não levo...decotes não há...poemas não aconselho...só sou parva a olho e tá feito!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo6.3.17

    A vida não tem a menor graça sem o Pipoco, que o diga a Palmier :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

    http://palmierencoberto.blogspot.pt/2017/03/alguem-pode-vir-aqui-num-instante-dar.html

    ResponderEliminar
  8. Anónimo6.3.17

    Se não fossem as pipoquetes este blog era um bom blog.

    ResponderEliminar
  9. Pipocante Irrelevante Delirante6.3.17

    Acredita nisso delas quererem um homem que as faça rir?
    Já me fez rir...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (Para rir vão ao circo, não é PID? Convém que façam mais qualquer coisa...)

      Eliminar
  10. Anónimo6.3.17

    o tio não quer uma mulher...quer mas é uma palhaçinha,
    vw

    ResponderEliminar
  11. Não dês crédito Ruben. Velhas memórias de esquecidos lupanares da era vitoriana.

    O que Nós, não sportinguistas, queremos é uma Mulher que seja nosso Par e que também aprecie o silêncio daquela secreta comunicação sublinguistica. E é perfeito, dizer quase tudo sem falar.

    ResponderEliminar