06 dezembro 2016

Eu...

... que empurro as portas que têm lá escrito "Empurre" e puxo as que têm escrito "Puxe", que estaciono sempre dentro dos limites das linhas brancas do lugar de estacionamento, que atravesso sempre na passadeira, que dou prioridade a senhoras grávidas nas filas do teatro, que aviso quando me atraso mais de um minuto, que marco sempre mesa no restaurante, afinal...

27 comentários:

  1. Confissão por ocasião do Advento?
    (será perdoado se o arrependimento for sincero, afinal de contas ser mentiroso não é nenhum pecado capital)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São outra vez as luzes, Mirone. O normal.

      Eliminar
    2. Deixemo-nos imbuir.

      Eliminar
    3. Parece fácil. Não fossem as vozes e o quadrado azul...

      Eliminar
    4. (Caramba Pipoco, atravessar sempre na passadeira é que não, haja limites!)

      Eliminar
    5. Respeito o seu ponto de vista, Mirone. Mas não está a prever sinaléticas alternativas

      Eliminar
    6. A sinalética, evidentemente, como pude? Tss tss tss

      Eliminar
    7. Eu entendo, Mirone. Talvez fosse mais acertado darmos um tempo.

      Eliminar
    8. Roger.

      (uma noite descansada)

      Eliminar
  2. Também tenho um haiku do Bashô para si:
    "olhar as primeiras flores
    dá à minha existência
    mais setenta e cinco anos"
    (De blogues)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É como um disco dos Spandau Ballet a tocar baixinho, Cuca.

      Eliminar
    2. Não me diga que não consigo convertê-lo aos haikus! É a minha nova missão no mundo.

      Eliminar
    3. Cuca, sabe bem que me o problema não é a Cuca, sou eu. Mas não +e lucrativo, como sabe.

      Eliminar
    4. Talvez eu deva tentar uma abordagem mais fofinha, do género:
      "a boboleta só voa
      no espaço
      onde há luz"
      Céus! Não consigo para com isto. Estou viciada.

      Eliminar
  3. Afinal, o quê? Ser um bom cidadão não o indulta dos pecados capitais. (nem dos outros)
    Tem algum assim grave, grave? Tipo Gula, Luxúria, Avareza, Inveja, etc.?
    Então, qual é a razão do lamento?

    As luzes também me afligem, por isso não saio de casa à noite...nem faço árvore de Natal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu não saio de casa sem um agasalho, Maria Antonieta. E guardo os produtos tóxicos numa prateleira alta.

      Eliminar
  4. qué que aconteceu?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A cidade é uma selva, Isa. E devemos proteger os pinguins-imperador.

      Eliminar
  5. Cláudia Filipa6.12.16

    Então, o jogo cujo final já conhecemos está cheio de regras, parece que a intenção é boa, é a de facilitar a convivência entre os jogadores.

    ResponderEliminar
  6. Jesus!! Chamem já o INEM.
    Decididamente---A aguardente velha tem um efeito nefasto no Pipoco: vê unicórnios negros em todo o lado.

    Ahahahahah

    ResponderEliminar
  7. Cláudia filipa7.12.16

    (bem feita! Não tivesses levado tanto tempo numa lerdice impressionante sem saber como comentar isto por quereres dizer a coisa mais inteligente possível, agora já passa da meia-noite, o carro alemão já é novamente uma abóbora, o blogger já está em farrapos e tu vais ficar aqui com dois comentários palermas e sem nenhuma última palavra, para a próxima, por favor, deixa-te estar quieta)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ena, Cláudia, que excêntrica! Dizer coisas inteligentes nos blogs é tão contra-corrente. ;)

      Eliminar
    2. Cláudia Filipa7.12.16

      Mirone, o que vou escrever a seguir não é por este teu comentário brincalhão, claro, mas, já agora, aproveito e deixo aqui este esclarecimento que pode ser que isto não seja assim tão óbvio como eu pensava. Sempre que disse ou que diga que estive a esforçar-me para ver se conseguia fazer um comentário inteligente não significa nem que ache os meus comentários inteligentes nem estou com insinuações (coisa que abomino, aliás) relativamente aos comentários das outras pessoas, que isto fique bem claro, significa, apenas, que estou a brincar com o Pipoco e comigo própria, é o mesmo que estar a dizer que estive a esforçar-me para impressionar o Pipoco e que no fim, para além de não ter conseguido fazer o tal comentário inteligente, o resultado foi o Pipoco ter estado a brincar com as outras pessoas e eu ter acabado a brincar sozinha por não ter comparecido atempadamente.

      Eliminar
  8. sobre o meu peito
    passa sorrateiro o gato
    e se aninha no regaço d'Ela


    chegamos sempre tarde
    à festa
    quando a maconha é forte

    caraças...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há aqui um manifesto talento para o haiku!

      Eliminar
  9. A consciência em acção.

    ResponderEliminar