21 novembro 2016

A blogger que se afronta, fascículo onze

Em estando o circo armado, a caixa de comentários em fogo e o mundo dos blogs unido, zurzindo no pobre blogger prevaricador, uma dizendo dele que coisa e tal, outra afirmando que sabe de fonte certa que ele não é grande espingarda em certas e determinadas situações, outra ainda clamando que isto e aquilo, é altura de expelir o último anel de fumo do Cohiba, tomar o último trago de cognac e interromper o jogo de poker, é tempo do blogger bocejar longamente, esticar as mãos numa espreguiçadela dolente e, enfim, interferir no curso dos acontecimentos, cirúrgico, determinado, confiante, é agora o tempo de influenciar as massas, mostrar um outro prisma, uma visão fora da caixa, se elas lhes apontam a má qualidade dos peúgos é arranjar-se um concurso de mostrar peúgos de mau ar, se o tema da afronta for um desconhecimento qualquer é espetar-lhes com um desses posts em que nada bate certo, é fazê-las rir, há logo quem lembre que um homem que faz rir as mulheres é um portento de inteligência, e logo as outras dirão que sim, não há quem o possa negar, e num par de horas está o ciclo invertido, as que ainda agora atazanavam o bom blogger cantarão hossanas, as que se afrontavam pensarão de si para si que laboravam no erro, em dois tempos haverá bloggers afrontadas contra bloggers afrontadas, dizendo umas das outras o que Maomé não disse do toucinho, é então chegado o tempo de o blogger se afastar, voltar para o disco de Brel com a agulha do gira discos em suspenso, escolher um bom livro da biblioteca e repousar enfim, verificando que o bom velho mundo está de novo nos eixos e que tudo está muito bem assim.

(a seguir, desde que se vislumbre um números superior a três comentários neste post, um novo fascículo sobre a temática de nunca se pedir desculpa por um post que se escreveu)

19 comentários:

  1. Anónimo21.11.16

    Poderia fazer 4 comentários desencadeando novo post mas não me apetece
    E também não estou interessada nesta tematica. Falemos de livros

    ResponderEliminar
  2. Ah, meu querido Pipoco, agora conseguiu que me reconciliasse com as suas excentricidades, logo, com a sua pessoa.
    Este texto tem tanto de subtis verdades, que até eu, rigorosa nas apreciações e senhora do meu nariz, o compreendo e admiro...


    "...é espetar-lhes com um desses posts em que nada bate certo, é fazê-las rir, há logo quem lembre que um homem que faz rir as mulheres é um portento de inteligência, e logo as outras dirão que sim, não há quem o possa negar, e num par de horas está o ciclo invertido, as que ainda agora atazanavam o bom blogger cantarão hossanas, as que se afrontavam pensarão de si para si que laboravam no erro..."

    E ainda há quem pense que 'eles' não entendem as mulheres...




    ResponderEliminar
  3. demasiado determinístico, o triângulo do fogo.
    não há visão fora da caixa. não há o que quer que seja fora da caixa. nem se consegue provar que a caixa é consistente. ou melhor, prova-se que não se consegue provar essa mítica consistência. debate que atormenta alminhas desde que a bola começou a rolar...

    mas Brel, naquele transpirado desespero suplicante, redime quase tudo.

    a cara Cláudia supõe que o caro Pipoco tem estado a preparar-se para o grande evento lagarto. confesse meu caro, são reuniões com o Trump não são? para decidir o destino do "mundo livre".
    viu o polémico "botão do fim dos tempos", aquele que tornou os cavaleiros obsoletos, e que o homem guarda na primeira gaveta da mesa de cabeceira, logo ao lado dos comprimidos azuis e da sua própria fotografia?

    ResponderEliminar
  4. Vossa Excelência está a implicar que as estimadas bloggers que lhe sustentam o ego são burras? Tontinhas? Manipuláveis? Que não pensam pela própria cabeça? Ou é isto mesmo que Vossa Excelência pretende? Que nos amofinemos aqui para no próximo exultarmos de alegria porque nos aturou com uma rosa? Vossa Excelência ousa fazer pouco da dedicação de uma mulher? Vossa Excelência padece de falta de dentes , para tanta noz de qualidade? Vossa Excelência precisa que o ajudemos com as contas?

    ResponderEliminar
  5. Pipocante Irrelevante Delirante21.11.16

    É caso para dizer que isto avançou, mas não saiu do sítio

    ResponderEliminar
  6. Lady Kina22.11.16

    Pipoco, o feiticeiro
    que às mulheres encanta
    e a eles manieta,
    o problema é que às tanta
    se transforma a careta
    contra o titereiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás afrontada comigo, Lady Kina?
      Tenho de te levar àquele programa do "Perdoa-me"?

      Eliminar
    2. Lady Kina22.11.16

      :O

      Contigo? Homessa. Tu também andas nas pedras quentes ou quê? Onde raio fostes buscar essa, agora?

      Eliminar
    3. Não? Pensei que tivesses ficado afrontada por te ter chamado maluquinha e tenho andado afrontada com isso. Não aguento a pressão dos afrontamentos. Assim já me sinto melhor!

      Eliminar
    4. Lady Kina22.11.16

      ahahahahahahahahahahahahaha

      quem diz a verdade não merece castigo!
      neste caso, qualquer semelhança com a realidade, não é ficção!

      :-))))))))))))))))))

      Eliminar
  7. ou então a temática de nunca se explicar um post (ou dois) que se escreveu e apagou, mas que ficarão para sempre visíveis nos feed...
    talvez só talvez...

    ResponderEliminar
  8. Anónimo22.11.16

    Tio, sempre a pisar o risco.

    ResponderEliminar
  9. Anónimo22.11.16

    isso de deixar os comentários no dois é mais uma manobra de diversão, é?

    ResponderEliminar
  10. Anónimo22.11.16

    A sério q lhe acho graça...

    ResponderEliminar
  11. Aquilo das péssimas meias mexeu mesmo com o blogger... já nem li o resto do post, não quis explorar os escritos de um homem em tormenta.

    ResponderEliminar
  12. Mas alguém quer fazer a gentileza de me disser quem foi a afrontada? Estou a sentir-me tão excluída...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lady Kina22.11.16

      Cuca, mas o que é que isso interessa? Lá estás tu com a mania dos rigores. Afinal gostas ou não de ficção? Poças, pá.

      Eliminar
    2. É que está-me a parecer que o Tio está afrontado...

      Eliminar