03 janeiro 2014

Pipoco, esse destruidor de ilusões

Por mais que se lhes explique, meu caro Ruben Patrick (alcança-me, por favor essa garrafa de Martell, sim, bem sei, os tempos estão agrestes mas não é menos certo que já toureámos em piores praças), nunca as convenceremos que por detrás de umas letras alinhadas com elegância, de forma a proporcionar-lhes a ambiência perfeita, lenha de sobro a arder na lareira, livros antigos a cheirar a muitos anos de estante, jazz em discos a sério, essas trivialidades, nunca as convenceremos, dizia eu, que que por detrás de umas boas letras alinhadas com elegância não está o homem idealizado, pode ser na variante músculos definidos mesclados com fino sentido de humor, pode ser na variante conhecedor de néctares e com capacidade de realização do fórmula mágica "jantar em Montmartre sem aviso prévio", pode ser ainda na variante terno com os filhos e corredor na praia às seis da manhã (serve-te também, Ruben Patrick, tens Macieira na prateleira de baixo). Um homem, em sabendo escrever, alimenta-lhes o sonho, desperta-lhes as emoções, tolda-lhes o raciocínio, priva-as da lógica.

E isso, parecendo que não, pode a coisa mais interessante que nos resta nisto dos blogs.

15 comentários:

  1. Sim, e por outro lado, estes que escrevem nesta coisa dos blogs, acreditando que sabem escrever, tolda-lhes o raciocínio, priva-os da lógica.
    E isso, não é a melhor coisa dos blogs?

    ResponderEliminar
  2. Pode ser na variante dum drug dealer que tem vinhos das castas certas, vinis de culto , livros de primeira edição e lareiras crepitantes, bebe Martell ou Remy Martin, mas só a satisfaz verdadeiramente com os riscos brancos em cima dum vidro Swarovsky feitos pelo seu cartão platinium de plafond ilimitado, porque já a tornou dependente de si....

    ResponderEliminar
  3. Idealizado por elas, ou sugerido por nós... Quero eu dizer, vós. É que depois das letras, dos livros, da lenha e dos copos, obviamente que já não querem ir para casa.

    barbaecabelo.net

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo3.1.14

      Não querem é sair da caixa de comentários !!!!! repare que PMS diz sempre escrever e não falar, logo, está a comentar com RP o apego delas a este espaço. Onde até sentem a lenha a arder e cheiram o bom cheiro dos livros antigos, com os sonhos, as emoções, as lógicas e os raciocínios, tudo num alvoroço !!!
      (como se eu não fosse uma delas eheheh)
      É um post bem engraçado, Ruben Patrick, podes crer.

      Eliminar
  4. São opiniões que respeito!

    ResponderEliminar
  5. Embora não podendo concordar com a última frase, tenho que concordar que uma boa conversa, escrita ou falada, pode ser muito sedutora.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo3.1.14

    A ambiência está perfeita.
    E perguntar não ofende: RP compreende, neste diálogo (?) de Tio e Sobrinho, o poder do homem idealizado ?

    ResponderEliminar
  7. Embora não discorde que um homem, em sabendo escrever pode fazer a diferença, palavras, por parcas que sejam, em sendo as certas, trocadas olhos nos olhos, isso sim desperta-lhes as emoções, tolda-lhes o raciocínio, priva-as da lógica.

    ResponderEliminar
  8. Imagino que a caixa de e-mail esteja outra vez descontrolada...

    ResponderEliminar
  9. Tivesse essa capacidade de escrita e também fazia um blogue destes.

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. Love is in the mail... lálálálálálálá
    Há pessoas, muitas, que se encantam com palavras escritas. Esquecem-se que o que se fala é diferente do que se escreve. As palavras escritas são pensadas, cuidadas e até emendadas. O amor precisa de espontaneidade, cheiro, cor, movimento, sabor... Tudo coisas que não saem do papel. Na volta o Tio Pipoco é um analfabeto emocional, mais uma daquelas pessoas que não sabem lidar com o coração. (Digo eu, assim só para espantar quem o assedia).

    ResponderEliminar
  12. Anónimo4.1.14

    Mas foi um post engraçado para princípio do ano, ligeiro na forma, profundo em conteudo, avisos à navegação e ondas na caixa dos comentários, sem grandes danos nas ilusões (por ora)

    ResponderEliminar
  13. serve-te também, Ruben Patrick, tens Macieira na prateleira de baixo
    :-))))))))))))))))))))))

    ResponderEliminar
  14. Anónimo6.1.14

    "nunca as convenceremos, dizia eu, que que por detrás de umas boas letras alinhadas com elegância não está o homem idealizado,"

    Assim como no séc. XX havia quem se apaixonasse por uma voz da rádio assim do género "oceano pacífico", agora a coisa acontece através das letras bem alinhadas... Imagino como estará em certo dias, Sir Pipoco, essa sua caixa de e-mails :)))))

    ResponderEliminar