07 novembro 2013

Tu estás diferente. E eu também estou.

Já não é o tempo em que tanto nos fazia que o whisky fosse novo ou velho, em que saltávamos para o mundo sem saber o que há lá em baixo, em que comíamos hamburgers com as mãos, em que líamos os sul-americanos com veneração, em que as sextas-feiras eram de teatro e os sábados eram de Frágil entremeado com Gingão, em que corríamos para não perder o último comboio, em que se acabava a gasolina dos carros, em que ficávamos até de manhã na discoteca que havia na praia da Figueirinha, em que podíamos ser tudo. Tu estás diferente. E eu também estou.

9 comentários:

  1. E o Mundo então...já não sítio para onde se salte nem depois de se pensar cuidadosamente, já pariu outros latinos, não necessariamente setentrionais, para serem venerados, teatraliza os dias através dos noticiários televisivos, já não ginga, ficou frágil e vertiginoso, e desceu ás zonas ribeirinhas. A Figueirinha derrocou , o que é muito triste. É mais difícil acompanhar a mudança do que propriamente mudar.

    ResponderEliminar
  2. "Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
    Muda-se o ser, muda-se a confiança:
    Todo o mundo é composto de mudança,
    Tomando sempre novas qualidades."

    ResponderEliminar
  3. Portanto, uma viagem do wisky ao wiskey?

    ResponderEliminar
  4. Anónimo7.11.13

    Adaptar. Adoptar. Custa que se farta, e dói muitas vezes.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo7.11.13

    "Tu estás diferente. E eu também estou".
    E é melhor assim.

    ResponderEliminar
  6. Boa praia a da Figueirinha sim!

    ResponderEliminar
  7. Caro D. Pipoco,
    Seagull? Que... popular.
    Ainda bem que está diferente.
    (Já agora, o Seagull não ficava na Figueirinha. Quando muito, Galápos, vá...)

    ResponderEliminar
  8. Anónimo8.11.13

    Tu não és o Pipoco e eu tenho dias e noites que não sei quem sou

    ResponderEliminar