16 outubro 2013

Pipoco também diz coisas sobre a mala de viagem

E agora a Dom Pérignon fazia uma prova de champanhes na H&M e as pessoas tinham que ir vestidas de Snoopy mas com orelhas de Rato Mickey, e agora a Aston Martin apresentava o novo modelo em Massamá Norte e quem quisesse fazer o test-drive tinha que levar uma rosa comprada a um magrebino chamado Antenor, e agora a Ermenegildo Zegna lançava uns fatos em que a casaco tinha padrão com o perfil da Hello Kitty e as calças eram estampadas em tom zebróide e quem quisesse assistir ao desfile lá na estação de metro de Chelas tinha que ir a fazer flic-flac com triplo mortal encarpado desde a Praça do Comércio, e agora a Dacia oferecia embalagens de Becel a quem comprasse uma primeira edição dos Lusíadas a uma senhora velhinha que tivesse nascido em Mondim de Basto e o filho tinha uma pastelaria que vendia arrufadas com Tulicreme de avelã.

16 comentários:

  1. Anónimo16.10.13

    O post dourado.
    Rio tanto, tanto.
    Esqueceu-se dos tuperwares com comida e as asneiras dos putos.

    Maria Helena

    ResponderEliminar
  2. Eu que até trabalho em publicidade não cesso de me espantar com esta mania de dar tiros para o ar e acertar nos pés.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo16.10.13

    E da Mary Poppins a pairar e a descer com a mala e o chapéu de chuva

    ResponderEliminar
  4. Todos com um pacotinho de pipocas na mão...

    ResponderEliminar
  5. Posso rir?
    (ahahahahhahahahahahhahahhahahahahahhahahahahahahhahahahhahahahhahahahahahahhahahahahahahhahahahahahahhahahahahahhahahahahahahahahahhahahahahahhahahahahahahhahahahahahahhahahahahahahhahahahahahahahahahahhahahahahahahhahahahahahhahahahahahhahahahahahahahahahahhahahahahhahahahhahahaha)
    Perdão...

    ResponderEliminar
  6. hmmm, há umas semanas aqui no norte milhares de pessoas participaram numa fascinante corrida onde eram alegremente aspergidas com as mais variadas cores.

    temos 2 possibilidades de salvação : vendemos o algarve ou a madeira à china ou somos colonizados por um povo civilizado (terrestre ou não).

    ResponderEliminar
  7. OCorvo17.10.13

    Se nas brumas em que a bichana se esconde
    Permitisse aquele biquíni generoso
    Um olhar que não se perdesse pelo caminho
    Galgaria a ponte e escalaria o monte
    E de mente esganada em torvelinho
    Desafiando o coração do capadócio
    Não me travariam ventos nem marés
    Abdicaria do meu permanente ócio
    E num frenesim de louco endemoninhado
    Para o Colombo, por minha ânsia seria levado.
    E à semelhança dum qualquer ignorado Zé
    In place, agradeceria rezando com fé
    Sem rasuras, e sem sombra de pecado
    Oh meu Deus! Que eternamente sejais Glorificado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17.10.13

      ah ah ah ah! Adorei!
      Deveria ter um blog, caro Corvo.
      :)

      Eliminar
    2. eheheheh, sempre romântico meu amigo, sempre romântico!

      Eliminar
  8. Este post deixa de ser coerente no Dacia. Até então tudo fazia sentido.

    ResponderEliminar
  9. No "Dacia" reside o intróito da situação.
    Como sói dizer-se: já há muito que não me ria tanto, Senhor.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo18.10.13

    Pelo contrário "Palavras.." a coerência está toda no Dacia..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheheheh sou uma incompreendida! Passo a vida a ter de explicar o meu estranho sentido de humor.

      Eliminar
    2. Anónimo18.10.13

      Concordo 100% com "Palavras" em relação ao Dacia, a menos que haja encriptação. No texto como está , a coerência acaba no Dacia. As arrufadas acompanham um final menos feliz.

      Eliminar
  11. O problema... é mesmo das pessoas que se vestem de snoopy... ahahah

    ResponderEliminar
  12. Anónimo18.10.13

    Eu acho que o Snoopy se veste melhor.

    ResponderEliminar