13 junho 2013

Os problemas das mulheres

Hipervalorizarem palavras fofinhas.

34 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. O problema dos homens: hipovalorizarem atitudes e palavras.

    ResponderEliminar
  3. O problema dos homens: não compreender o problema das mulheres.

    ResponderEliminar
  4. Li "hiperventilarem". Que diria Freud, tio Pipoco?

    ResponderEliminar
  5. Faz parte da nossa essência...perceber a nossa essência é que não é para todos os homens, infelizmente!

    ResponderEliminar
  6. Anónimo13.6.13

    Sorte a tua, Pipoco!

    ResponderEliminar
  7. Será verdade, tendo em conta os comentários ao post anterior. Sorte a sua que sabe bem explorar isso, não é verdade?

    ResponderEliminar
  8. OCorvo13.6.13

    Nem todas. Outras há que Hipervalorizam mais uma carteira bem gordinha.

    ResponderEliminar
  9. (algumas) hipervalorizamos muito mais do que palavras fofinhas. (algumas) hipervalorizamos, hiperdramatizamos, hiperinterpretamos. (algumas) somos umas hiper.

    ResponderEliminar
  10. NOT !! Abaixo isso das palavras fofinhas!! ;)

    ResponderEliminar
  11. Fofinhas e enjoativas!
    Blheca!

    ResponderEliminar
  12. Caramba, Pipoco, ainda nisto dos problemas das mulheres e blá, blá, blá? Credo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Filipa! As saudades que eu tinha da menina! Isto sem si não é a mesma coisa. Fez cá muita falta, fique sabendo...

      Eliminar
    2. Já devia saber que palavras fofinhas não têm qualquer efeito em mim.
      Para além disso eu sei que é capaz de muito melhor.

      Eliminar
  13. Quem, quando, quantas, onde ? ... a sério ? No século 21 ?? ... ou não serão os homens que pensam que as mulheres hipervalorizam tudo ? Assim podem escrever textos ( Boring...) a ensinar aos sobrinhos como dançar o Tango... Olhe bem o Mel Gibson que pensava que sabia o que as mulheres queriam e que qualquer dia é o arquétipo do Bozo descomposto... O Senhor escreve tão bem, mas tão bem, que não precisa estar sempre a enviar electrochoques pelos posts...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, não se abespinhe. Quer escolher o tema do próximo post, para compensar?

      Eliminar
    2. O Senhor é um querido, com extremo bom gosto, quando não bate sempre na mesma tecla... Deixe-nos de queixo caído !

      Eliminar
  14. Sir Pipoco, por obséquio, aclare-me o pensamento. O que faz tal vocábulo, diminutivo de danças lascivas, no seu mui afamado blogue... como é mesmo?... snob-chique?!?

    [Não!!! Nunca me esquecerei da sua censura e da humilhação pública de lhe falhar no registo sócio-linguístico! Nunca!]



    (imaginar sorriso aqui, não vá o Sir tomar a minha parvoíce por coisa séria)

    ResponderEliminar
  15. Anónimo13.6.13

    Isto anda tão aborrecido que já nem sabe o que fazer ou dizer, não é?
    E sabe que a mesma piada contada muitas vezes deixa de ter graça, não sabe?
    E também deve saber que quando resvala nestes temas/assuntos/ou-sei-lá-o-quê, se parece mais com uma mulher do que as próprias mulheres, não sabe?
    Olhe, querido, já tem aqui umas quantas coisas para pensar e poder dissertar sobre elas... Pegue lá na sua Monblanc e não se acanhe. Deslumbre-nos, ou lá como se chama a isto que gosta de fazer, e que nós gostamos tanto por nos fazer rir que nem uns perus e nos fazer esquecer destas nossas vidas entediadas e entediantes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo13.6.13

      Nós...quem?
      A menina fale por si, ou por quem lhe passou procuração, porque por mim fão fala certamente.
      Sou uma senhora que visita diariamente este blog, não comento mas sou uma leitora que não acha que o senhor se assemelhe a uma mulher.
      E nem sequer votei nele para BILF, mas daí a achá-lo mulherzinha vai uma distância como da terra a Sarturno.

      Eliminar
    2. Anónimo14.6.13

      Da terra a Saturno não há qualquer distância, quando comparada com a imensidão do universo.
      É mais ou menos o mesmo que ir de Santa Apolónia a Xabregas, 'tá a ver?
      O "nós", quando aplicado na frase, até foi num sentido positivo, mas 'tá bem, fique lá com a sua.
      (Também há uma figura de estilo que se chama ironia, mas já vi que isso é coisa que fica longe, lá para os lados de Urano).

      Eliminar
    3. OCorvo14.6.13

      Isso também é verdade! Ironia em sentido positivo é do que ninguém carece por este imenso condomínio.
      Se formos a averiguar mesmo bem, uns mais expeditos outros nem tanto, de ironia positiva ninguém passa por desclassificado no sublime privilédio de predicados.

      Eliminar
  16. Entendo. "Enquanto eu tiver perguntas e não houver respostas... continuarei a escrever". A Clarice Lispector também pensou assim e... foi grande.

    ResponderEliminar
  17. estás proibido de falar no estado de espírito periodal.

    ResponderEliminar
  18. Anónimo14.6.13

    Devo estar avariada...Detesto palavras fofinhas!

    ResponderEliminar
  19. As mulheres só gostam de palavras bonitas se forem sentidas.
    As que acreditam em sons, sem compreender tudo o resto que dá sentido à semântica, acreditam porque precisam de acreditar, porque têm fé, não porque a realidade lhes mostre que as palavras fofinhas, são apenas e só verdadeiras.

    ResponderEliminar
  20. Anónimo14.6.13

    ó pá! eu hipervalorizava era um homem que tivesse grelhado umas sardinhas em condições, ontem à noite...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eh pá.. Passou-bem, anónima das boas! :D
      R.

      Eliminar
  21. Sou pessoa para hiperdesvalorizar palavras fofinhas quando ditas por um homem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14.6.13

      A Bom! Nada mais honesto que assumir a nossa personalidade com franqueza e frontalidade.

      Eliminar
    2. Anónimo14.6.13

      Bem me parecia que andava por aí muito despeito feminino camuflado

      Eliminar
  22. Anónimo14.6.13

    Eu "hipervalorizo" alguns atributos num Homem...palavras fofinhas... é que não. Deixam-me assim, sei lá, sem...entende-me não é verdade meu caro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15.6.13

      Apoiado! Ora aqui está uma mulher que preza ser mulher!

      Eliminar
  23. acredita! está aí um problema mesmo dos grandes, que pode dar em cada história...

    ResponderEliminar