24 fevereiro 2013

O que realmente conquista uma mulher

Não é uma lareira crepitante e o "Stand by me" a ouvir-se em fundo, não são as rosas vermelhas mandadas entregar no sítio onde ela é executiva, não é Perrier Jouet borbulhante a acompanhar o Millefeuille  no Fouquet's, não é um Omega De Ville oferecido por impulso, não é uma massagem no melhor Spa da cidade só porque ela teve um dia complicado.

O que realmente conquista uma mulher é dizer-lhe, a propóstito de nada, "Já marquei as férias em Megève".

29 comentários:

  1. ok... é uma maneira... Mas ela pode entender pela falta de subtileza... :) (lol)

    DESBOCADO!

    ResponderEliminar
  2. ia deixar aqui um comentário, mas pensei «e o que percebes tu de conquistar mulheres, N?»... nada, afinal.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo24.2.13

    Será que afinal não sou mulher?

    ResponderEliminar
  4. Anónimo24.2.13

    Ui...
    O alvo desta sua tática de conquista não é a mulher que o ama, certo?
    L.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo24.2.13

    A sério? Então começo a questionar-me se serei mesmo mulher...

    ResponderEliminar
  6. pássaro viajeiro24.2.13

    Depende se for a mulher para o momento ou a para sempre.
    Como penso que se refere à segunda, para a acorrentar definitivamente bastam duas coisas. Saber que há certas coisas que nunca se perguntam a uma mulher e sabê-la ouvir sem demonstrar impaciência.
    Ah! Afinal ainda há uma terceira. Nunca lhe perguntar por que o ama e limitar-se a perguntar-lhe se o ama.
    Mas o melhor é não perguntar nada. Nem uma coisa nem outra e limitar-se a receber o que ela lhe quiser dar, que, ainda assim, será sempre muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo24.2.13

      vesse mesmo que não percebes nada de mulheres para dizeres que dão sempre muito. Pedem é este mundo e o outro e não dão nada.

      Eliminar
    2. Ou seja, para acorrentar definitivamente uma mulher basta ser mudo? é isso?

      Eliminar
    3. pássaro viajeiro25.2.13

      Mais ou menos quando se trata de satisfazer curiosidades escusadas. Aí convém ser parco em palavras e o que se puder dizer com duas não utilizar três, e prolixo em paleio quando se trata de farra.
      Mas o verdadeiramente importante nem é bem isso, mas sim a omnisciente sabedoria de saber abrir a porta sem a fazer ranger. Isto é; ver sem ser visto a ver.

      Eliminar
    4. pássaro viajeiro25.2.13

      Ó Anónimo.
      Talvez não perceba; afinal só há duas certezas na natureza. A de todos conhecida e a incógnita feminina.
      Não obstante, tal como tu tens a tua eu tenho a minha opinião e reitero que é sempre muito.
      E mais! Em todas as relações de amor entre um homem e uma mulher, quando realmente esse sentimento não é precedido de uma conveniência ou satisfazendo um propósito, isto é, quando é amor; é sempre ela quem dá mais.
      Mesmo quando pede.

      Eliminar
  7. Estou mais descansada.
    Afinal é um homem como os outros: não percebe nada de mulheres.
    Ufa...

    ResponderEliminar
  8. ...se bem que essa do Omega também não está mal pensada.

    ResponderEliminar
  9. Ah, então é por isso que sou uma solteirona empedernida! E eu a pensar este tempo todo que o mal era meu...

    ResponderEliminar
  10. Anónimo25.2.13

    Ponto alto do post: referência ao champanhe mais subvalorizado do momento. E ainda me perguntam porque não tenho Moët em casa. Estou rodeado de filisteus.

    JMS

    ResponderEliminar
  11. Anónimo25.2.13

    Que post snob!

    ResponderEliminar
  12. obrigada pelo esclarecimento. andava aqui uma mulher cheia de dúvidas sobre o que seria, afinal!...

    ResponderEliminar
  13. Snob !


    Dou-me mal com o frio, gosto mais de grandes cidades : Berlin, Roma, Paris, Bcn.

    ResponderEliminar
  14. ehehehe o post tem piada, no fim estava-se à espera de uma cena simples e barata e tungas férias em Megève (que nao faço ideia do que seja!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tolan, Megève está para o esqui como a praia da Comporta está para o surf, nem sempre há neve porque é uma estância de média altitude, mas tem um aprés-ski fabuloso.

      Eliminar
    2. eu tive de googlar "megève" pelo que não sei se seria conquistada se ficava a olhar para o tipo com ar de parva. adiante. quer então dizer que no fundo, no fundo, lá bem no fundo é um "aprés-ski fabuloso" que conquista uma mulher?

      para mim, qualquer desculpa que anteceda a frase "só porque ela teve um dia complicado" servia. qualquer coisinha, mesmo. sou fraquinha.

      Eliminar
  15. Anónimo25.2.13

    As flores oferecidas por um homem só não são pirosas se forem do seu jardim, lareira crepitante é piroso e a música escolhida ui ainda pior, as massagens só são boas se forem feitas pelo próprio, o champanhe pode ser substituído por uma boa garrafa de água. A única coisa que se aproveita são realmente as férias, ahah.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo27.2.13

      Desde queando é que flores são pirosas? Que gente tão snob.

      Eliminar
  16. Ahahaha Ohhh Pipoca, era tão bom que isso fosse verdade. Mas ela odeia o frio, a neve e o Ski. O que a faria feliz seria; "Já marquei a viagem para St. Barths", isso sim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. *Pipoco.
      Desculpe, foi um lapso.

      Eliminar
  17. não seja sovina, gstaad ou zermatt impressionam muito mais.

    ResponderEliminar
  18. Anónimo26.2.13

    Yes all the above please... no entanto trocaria o Omega por um Rolex Datejust perpetual ou Submariner ou mesmo um Daytona que no fundo sou uma provinciana ou com se diz na minha terra uma parola. E já agora como eu costumo dizer.... se me perguntam se estou com o meu marido por interesse eu respondo que tem que ser por amor porque interesse nao tenho nenhum!! Ahaha
    Nini das meias altas
    Ps.aqui me confesso que conheci este blog há dias e tenho estado a ler os post antigos e Pipoco... I am falling for you...

    ResponderEliminar
  19. Meu querido, a mim quase conquistava, mas se em vez de Megève, o meu caro dissesse Lech ou Zürs, ter-me-ía a seus pés... ou quase, vá.

    ResponderEliminar
  20. Lech, sim, muito bom. Temos uma entendida :)

    ResponderEliminar