15 novembro 2012

Não há nada melhor para acrescentar palavras novas ao nosso vocabulário...

...que a leitura de um texto jurídico de contra-alegações.

14 comentários:

  1. Anónimo15.11.12

    Não consigo coarctar o riso.
    :D
    AnaB

    ResponderEliminar
  2. tenho de concordar.

    ResponderEliminar
  3. Se precisar de uma aclaração...
    (Palmier, sempre a trabalhar pro-bono)

    ResponderEliminar
  4. Oh, que pena, nunca li nenhum... sou uma inculta !!!!

    ResponderEliminar
  5. Sintomático da proficuidade do texto, será sempre a análise factual do léxico utilizado, sem prejuízo de outras questões de relevância técnico-jurídica que oportunamente serão trazidas à colação. Se o douto articulado for adornado com termos como pignoratício, inadimplente, a fortiori, e salvo melhor opinião, podemos estar perante uma peça processual que, maxime, nos levará ao êxtase linguístico.
    Bem andou o ilustre colega com este post

    ResponderEliminar
  6. Eu sinto que de repente me vi num rol de pretensiosismos de malta que acha que é muito erudita, mas depois usa os termos indiscriminadamente e sem perceber já muito bem o que afinal queriam dizer.
    Dixit.

    ResponderEliminar
  7. Normalmente peço sempre uma tradução para português coloquial...

    ResponderEliminar
  8. Sempre que leio coisas desse género não consigo decifrar à primeira todo o sentido do texto.
    É prosa de nível muito avançado para mim.

    ResponderEliminar
  9. Caro senhor Pipoco,
    Pode enviar por favor e urgente um desses por email.
    Tenho esta tendência para escrever simples e simples nem sempre é sinónimo de bom.

    ResponderEliminar
  10. Colega? nã. não acredito.

    ResponderEliminar
  11. Presumo que essas palavras sejam todas sinónimos...

    ResponderEliminar
  12. Nem sempre... Depende de quem contra-alega.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo22.11.12

    true story

    ResponderEliminar