19 janeiro 2011

E há dois anos? Era assim...

Um dia perguntei ao meu Tio Lancastre porque é que algumas mulheres, sendo tão poderosas, não saíam do mesmo registo, não evoluíam para um nível de sabedoria superior, mostravam-se capazes de tantas decisões difíceis e tão incapazes para resolver questões menores. O meu Tio Lancastre meteu-me no seu velho Bentley Continental e levou-me a um circo. O elefante estava cá fora, tinha uma pata amarrada por uma corda e a corda estava presa a uma pequena estaca. O meu Tio Lancastre perguntou-me se eu já alguma vez tinha questionado por que razão o elefante, forte e poderoso, não escapava, afinal não lhe devia ser difícil arrancar a estaca. E explicou-me que aquela estaca era a mesma desde o tempo em que o elefante era ainda jovem. Nessa altura o elefante tentara libertar-se mas não tivera força suficiente para arrancar a estaca. Com o tempo, o elefante tinha interiorizado que não era possível arrancar a estaca e hoje seria capaz de arrancar árvores, mas nem sequer tentava arrancar a pequena estaca.

Eu percebi à primeira o que o meu Tio Lancastre me estava a dizer.

Blog que eu tinha há dois anos, 18 de Janeiro de 2009

21 comentários:

  1. Um dois em um perfeito - o avô do Pipoco e o Tio Lancastre. Rica maneira de começar o dia.

    Pipoquinho, tem a certeza que esta incapacidade só afecta mulheres e elefantes de circo?

    ResponderEliminar
  2. Bom dia!
    Pipoco, e para quando um post escrito no seu blog há 10 anos, Hum? LOL
    Está excelente :-)

    ResponderEliminar
  3. Que venham muitos mais anos!!!
    Abraço:)

    ResponderEliminar
  4. Ah que saudades eu já tinha do seu tio Lancastre.

    ResponderEliminar
  5. Ah... que saudades.
    Quanto mais puxa o tempo para trás, mais interessante fica. Pipoco, é oficial: o sucesso fez-lhe mal!

    ResponderEliminar
  6. Bad, não seja assim. Tem havido coisas engraçadas no Pipoco.

    (sucesso?...)

    ResponderEliminar
  7. Tenho pena,não sou desse tempo,nunca li nada antes do pipoco e parece-me mto mais interessante.

    ResponderEliminar
  8. Então esperemos que essas mesmas mulheres deixem de ser parvas e comecem a arrancar pequenas estacas de modo a ganharem força e balanço para mais tarde terem a capacidade de derrubar árvores...

    ResponderEliminar
  9. anónima19.1.11

    Só me ocorre dizer isto: uau!
    Eu quero o pré-pipoco!
    Pronto, tenho dito.

    ResponderEliminar
  10. Ponto de ordem: este não é o avô de Pipoco. É o pai de Pipoco. Eu conheço o pai de Pipoco quando vejo o pai de Pipoco.

    ResponderEliminar
  11. A não ser que pai de Pipoco andasse a citar avô de Pipoco. Nesse caso, seria avô de Pipoco e temos o neto do dupla citação.

    Já está tudo confuso o suficiente?

    ResponderEliminar
  12. É verdade Mente, nem me tinha apercebido que tinha tido este blog tanto tempo que dá para tirar de lá posts de 2010 e de 2009.

    (ao meio dia sai o avô do Pipoco)

    ResponderEliminar
  13. Cara anónima, vai ter de tirar senha e aviso já que o avô é meu e o pai também tem dona...

    (Pipoquinho, tu desculpa ficares de fora mas ainda não tens idade para as brincadeiras dos crescidos)

    ResponderEliminar
  14. Mente, pai citava avô sim mas este escrito é do teu não é do meu, tens toda a razão.

    ResponderEliminar
  15. [se bem que eu acho que o que releva aqui é mesmo o tio Lancastre. Bolas, foi um golpe baixo... Toda a gente sabe que eu tenho um fetiche com o tio Lancastre... (suspiro)]

    ResponderEliminar
  16. Anónimo20.1.11

    Tio Lancastre o caneco, isso é Paulo Coelho!

    ResponderEliminar
  17. Anónimo20.1.11

    http://g1.globo.com/platb/paulocoelho/2009/07/30/o-elefante-e-a-corda/

    ResponderEliminar
  18. Isto estranhamente lembrou-se um livro do Paulo Coelho o.O

    ResponderEliminar