28 setembro 2010

Das coisas que eu sei

Não é o poder que é afrodisíaco, sabes? Não o poder pelo poder, isso qualquer abnegado chefe de repartição de finanças tem ao fim de certos e determinados anos de casa.

O que é afrodisíaco é decidir, ter a capacidade de decidir bem, de forma justa, recompensar os realmente bons, mostrar caminhos, virar uma reunião de pernas para o ar porque não queremos ir atrás da manada, fazer a coisa certa ainda que não seja a coisa fácil, arriscar todos os dias, sem rede, apostar tudo no seis preto e saber que todos estão contigo não saem dali enquanto a roleta não parar, adivinha onde?, no seis preto.

Isso sim, é afrodisíaco, sabes?

11 comentários:

  1. Opá... a sério. Foda-se! Não é nada! :D

    É que não é nada. NADA.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo28.9.10

    Sim, concordo. Embora haja outras situações ainda mais afrodisíacas...

    ResponderEliminar
  3. Hum...Não sei não...

    Nada mais afrodisíaco do que um belo rebolar... Isso sim, é um belo afrodisíaco!

    ResponderEliminar
  4. ou isso ou gengibre na comida... é praticamente a mesma coisa e com menos riscos!

    ResponderEliminar
  5. É nada! É o Jaguar verde.

    ResponderEliminar
  6. ui tamos muito rebeldes....e ostras nao?

    ResponderEliminar
  7. Esta segunda pessoa do singular, em versão tratamento comuna, resulta incoerente num post sobre poder.

    ResponderEliminar
  8. Gosto de fazer estes comentários irritantes despropositados. Lamento, Pipoco. A sério.

    ResponderEliminar
  9. esse tratamento por tu dá um tom muito intimista... nada snob-chic

    ResponderEliminar
  10. Concordo..
    Mas também, muitas vezes, extenuante..
    É óptimo, mas há dias em que só apetece desligar de tudo e desaparecer e olha.. quem cá fica que se arranje.. mas não se pode :S

    ResponderEliminar