22 maio 2020

Até hoje

A maioria das pessoas desconhece a diferença entre um furacão e um tufão. Eu, que sempre soube, nunca me serviu de nada este saber.

4 comentários:

  1. Quer com isso dizer que foi apanhado na mesma, no meio de uma coisa dessas que distingue tão bem, foi isso? :))

    Há saberes que não nos adiantam de nada...

    ResponderEliminar
  2. Por um mero acaso, também sempre soube, até acho que saber a diferença entre um tufão e um furacão é de vital importância, agora, se pretendia com a posta ser metafórico, não sei se resultará por aí além. Isso dito, gosto muito mais de tornados, ainda que vendavais também possa ser.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo22.5.20

    É fugir de ambos. Ambos sao perigosos
    Vw

    ResponderEliminar
  4. Não, não estou a ver a relação.

    Tufão é obviamente uma daquelas enormes bolas de pêlo que removo da escova ou da luva após escovar os meus pequenos felídeos demoníacos.

    Furacão, furacão...
    Não, desconheço.

    Imagino, em jeito de "supônhamos", que esteja relacionado com canídeos que escapam ao cercado.

    Ou trata-se de termo da política de saúde pública contemporânea, ou de narcisismo neo-presidencialista, ou de estrangeirismo...

    O que quer que seja impõe à consciência a imagem de martelos pneumáticos, semáforos nas praias e embarcações da polícia marítima com megafones a reproduzir heavy metal para evacuar areais repletos daquela gente toda que esteve em tele-trabalho e agora está de férias.

    Podem sempre abrigar-se no sopé de uma arriba (que deve ter uma qualquer designação técnica).

    Vá-se lá saber.

    Estou a ficar velho para um mundo tão doido (ou doido para um mundo tão velho - a esta hora da madruga é difícil distinguir - posso simplesmente estar com sono).

    ResponderEliminar