20 agosto 2018

Os básicos para a viagem grande


17 comentários:

  1. Cláudia Filipa20.8.18

    Oooooooooh! Que post mais lindo! Mas tem algum jeito uma pessoa até sair daqui emocionada?

    (e depois quero saber a sua opinião, totalmente sincera, relativamente a essa saga, se valeu a pena, ou não, está bem? Promete? Vá, é uma promessa fácil de cumprir)

    Boa viagem! assim mesmo para o deveras supimpa!

    ResponderEliminar
  2. Esses básicos estão incompletos. Com esse livro absolutamente gelado tem impreterivelmente de levar uma mantinha...

    (e, se calhar, em vez da micro-maquineta de café, era melhor levar um samovar que mantivesse a água do chá sempre a ferver para se tentar aquecer...)



    (Ou então

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha... esqueci-me de escrever o resto da frase : DDDDDDDDDDD

      (*Ou então acrescentar mais um livro)

      Eliminar
    2. (Vai passar tanto tempo de volta da maquineta que um livro chega e sobra!)

      Eliminar
  3. Adorei o livro. É uma excelente companhia.
    Quanto ao café ... estou mais ali para o Kit Palmier.

    ResponderEliminar
  4. Finalmente, uma Aventura!
    O satphone revela a virtude da prudência.
    Sugiro uma lanterna com dínamo, uma bússola, um cantil e uma faca de mato.

    ResponderEliminar
  5. Cláudia Filipa20.8.18

    (se quiser alterar a escolha do livro, é claro que tudo bem como sempre, como saberá.
    Tal como disse quando comentei a sugeri-lo, ainda não li, e agora até fiquei aqui assim um bocado aflita perante a eventualidade da sugestão ter sido horrível. Ainda bem que Rolo Encravado veio dizer que adorou, até quero agradecer-lhe por me ter feito suspirar de alívio, pelo menos alguém gostou.
    Quanto ao post, será sempre um post muito bonito.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bom. Se bem que eu teria levado o Gente Independente do Laxness, este acho mesmo memorável!

      Eliminar
    2. Anónimo20.8.18

      Esse é islandês, não sueco...

      Eliminar
    3. Não é que não tenha gostado, Cláudia, do que me lembro, porque já o li há algum tempo, é de chuva, frio e lama, acho que sobretudo na primeira parte, depois tenho ideia de uma ou outra parte engraçada/absurda mas a recordação com que fiquei foi que o livro não fluiu e que houve algumas partes mesmo penosas. A verdade é que o realismo fantástico não é propriamente das minhas preferências...

      Mas é mesmo uma questão de gosto pessoal. Acredito que se possa gostar muito do livro (ou não muito, como no meu caso)

      (é que, entretanto, ganhei o direito de, também eu, ser spoiler... :D)

      Eliminar
    4. E neve e lagos gelados ... :D
      Tens que ler outra vez Palmy, que o livro é bastante bom! Se tiver seguido na remessa da paragem diz que envio o meu!

      Eliminar
    5. Cláudia Filipa20.8.18

      Gosto destas conversas em que as pessoas dizem se gostaram ou não, é isso, é uma questão de gosto pessoal e não fico influenciada, para além de não considerar isso spoiler, para mim, spoiler, é contar a história a quem queria descobri-la por si, não será spoiler darmos a conhecer as nossas sensações em relação à história.

      Foi por me parecer que teria muito que ver com o tipo de conjugação que o Pipoco costuma fazer que escolhi sugerir este livro, mas, lá está, não o li, o que conheço é praticamente o que consta da sinopse, e o que me pareceu interessante foi, não só ser um livro de uma autora sueca de reconhecido valor como, segundo a sinopse, dar uma visão do mundo nórdico, inspirar-se nas suas antigas sagas e lendas, tudo isto tendo em conta as características da natureza que a embeleza, ou seja, pensei que, para além da ficção, para além de ser uma escritora sueca, daria também para fazer uma pequena viagem às fundações culturais, se posso dizer assim, da Suécia e, particularmente, da tal "Suécia profunda", portanto, contribuiria para ficar a conhecer também um pouco melhor a história daquele lugar.
      Mas, sim, sei que também será sombrio, ou que passará por várias sombras menos bonitas da alma humana.

      Eliminar
  6. Anónimo20.8.18

    edição da Cavalo de Ferro é uma ótima referência.

    ResponderEliminar
  7. ladykina20.8.18

    Desconhecia esse modelo de guarda-chuva, mas lá que parece muito prático parece, para viagens e assim. E que não te falta o saca-rolhas, naturalmente. Boas férias. Aguardamos retrato.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo20.8.18

    Se estiver como aqui ao lado, vai ter chuva e 14ºC.
    Esperemos que não.

    ResponderEliminar
  9. E o que diz o Ruben Patrick? Anda entretido na Romaria da Sra. da Agonia?

    Bom descanso, Pipoco :)

    ResponderEliminar
  10. Ora, Lady Kina, não é um guarda-chuva. É um gira discos para ouvir Alfvén na floresta profunda enquanto luta com ursos.

    ResponderEliminar