06 fevereiro 2018

Post em tempo real

Há dias em que a minha vida se parece com o concerto de Colónia do Keith Jarrett.

(gosto de pensar que as pessoas estão neste preciso momento a digitar " wikipedia keith jarrett concerto colonia" para comentar com propriedade...)

14 comentários:

  1. Anónimo6.2.18

    Um improviso portanto.

    ResponderEliminar
  2. Com o devido respeito, adora gente metida a mete nojo.

    Bom dia Sô Pipoco :-)

    ResponderEliminar
  3. Presunçoso, como sempre.
    Ou será que essa presunção é apenas fachada do 'boneco'?
    Hummm...sei não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Afinal, sei....simples e complexa. Verdade?

      Eliminar
  4. A sua vida tem banda sonora...parece-me bem.

    ResponderEliminar
  5. Portanto, um desafio a solo? :)

    ResponderEliminar
  6. O que tinha tudo para correr mal correu bem? :)

    ResponderEliminar
  7. Cláudia Filipa6.2.18

    NOTÍCIAS (tã nãnã nãnã - música do genérico) rubrica - Cultura à velocidade de um clique:

    Boa tarde. Por alguma razão inexplicável, keith Jarrett concerto Colónia, foi o assunto mais procurado na Internet, pelos Portugueses, no dia de hoje.
    Nós, que estamos sempre no lugar certo na hora certa, encontrámos, e temos aqui connosco, a senhora dona Cláudia Filipa, que diz poder explicar este fenómeno:

    - Boa tarde, senhora dona Cláudia Filipa, pode então dizer-nos o que, na sua opinião, explica isto?
    - Boa tarde. Não é "na minha opinião", é mesmo o que "explica isto". Um blog chamado Pipoco Mais Salgado, que, aliás, e perdoem-me a sinceridade, acho lamentável que não conheçam, fez um post no qual mencionava esse concerto, e as pessoas, para poderem comentar com propriedade, foram pesquisar.
    - Tem razão, senhora dona Cláudia Filipa, temos de passar a estar atentos a esse tal de Pipoco Mais Salgado. Se me permite a pergunta mais pessoal, também faz parte dos milhares de pessoas que pesquisaram sobre o assunto em apreço?
    - Faço, sempre que não sei do que se trata, pergunto ao Google, não me aguento mesmo sem ir ver, umas vezes fixo, outras nunca mais me lembro, mas não consigo não ir ver.
    - Só mais esta pergunta, diga-me, agora que já se informou, dará o passo seguinte, irá comentar com propriedade?
    - Se conhecesse o Pipoco Mais Salgado, saberia que isso agora já deixou de interessar. Para além de já lá estarem alguns comentários que achei com muita propriedade, eu estou aqui a dizer que tive de ir pesquisar esta situação, pronto, para Pipoco Mais Salgado é assim como que uma espécie de falecimento, percebe? Foi nisto que se fixou, estará a cofiar a barba de três dias, depois de ter sentido necessidade de abastecer-se de mais um pouco do seu mais recente amor de malte, enquanto cogita no fraco calibre de uma pessoa que é sua comentadora, como é possível coisas destas acontecerem e assim (a não ser que não oiça, nem veja nada relativamente a esta notícia, é a minha sorte).
    - Muito obrigada pelo seu depoimento, senhora dona Cláudia Filipa, não só contribuiu para uma opinião pública esclarecida, como, com isso, arriscou-se a arruinar, para sempre, alguma percentagem de boa reputação que pudesse ter junto do Blogger em questão.

    Voltaremos sempre que a actualidade informativa clame por nós.
    (tã nãnã nãnã - música do genérico) rubrica - Cultura à velocidade de um clique.

    ResponderEliminar
  8. Um dia que se parece com jazz é sempre boa coisa!

    ResponderEliminar
  9. Nem me diga nada, Cláudia, que até acabei por comprar os álbuns! Dois!!

    ResponderEliminar
  10. Tem em muita pouca conta as suas leitoras.

    ResponderEliminar
  11. Perfeito, portanto. Preocupam-me muito mais as ausências.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo7.2.18

    Ai, que bocejo incontrolável, tio do corazón.

    (por acaso não fui ao wikipedia procurar por Keith Jarret mas usei o Google para confirmar se o acento de corazón estava correcto)

    ResponderEliminar
  13. Pois, pois. Já o tenho na estante ainda antes de ter e-mail (e eu sou dos tipos que tem e-mail há mais tempo em Portugal). Está entre o Concerto de Paris e o "Concert at the Deer Head Inn", este último o meu preferido e que me embalou no final de muitas noitadas.

    ResponderEliminar