01 março 2017

Às vezes, quando vejo pessoas desistir de pessoas, lembro-me deste final de livro

"- E até quando pensa o senhor que podemos continuar neste ir e vir dum caralho? - perguntou-lhe.

Florentino Ariza tinha a resposta preparada há já cinquenta e três anos, sete meses e onze dias com todas as suas noites.


- Toda a vida - disse."

14 comentários:

  1. Anónimo1.3.17

    Gabriel García Márquez, O Amor nos Tempos do Cólera

    ResponderEliminar
  2. :D gabo-lhe os nervos de aço, meu caro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dê-me contexto,caríssima Isa...

      Eliminar
    2. para ir e vir toda a vida... :)

      Eliminar
  3. Guilty as charged. Desisto de algumas pessoas com uma facilidade incrível (ainda que mais tarde me possa arrepender), mas uma vida inteira - revele-se curta ou longa - naquele ir e vir não é para mim.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo1.3.17

    Agora esteve bem.

    ResponderEliminar
  5. Ah, esse final é inesquecível,no vai-vem de barco, caro Pipoco! Inesquecível!!

    PS- e aquela passagem, da amante, sim, que durante esses cinquenta e três anos, sete meses e onze dias em que Florentino esperou por esse momento, afogou as mágoas nos braços de milhentas mulheres. Dizia eu, essa tal, por sinal casada, o maroto escreve-lhe no baixo-ventre: 'Esta pomba é minha'? O fusué que ele arranjou, lembra-se?...
    Amores assim, já não se vivem...sonham-se!!

    ResponderEliminar
  6. Anónimo1.3.17

    Boa noite, tio. Está bem para quando se tratam de pessoas. O sublime disso tudo, tio, é quando o termo "pessoa" passou a aplicar-se somente para definir um fantasma, uma memória, uma réstia de humanidade que é preciso repescar do lodo ao invés de empurrar até ao fundo.

    Não cabem aqui generalizações e julgamentos de valor, lamento.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo2.3.17

    Divinal tio, divinal!
    vw

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo3.3.17

      eu também já desisti de uma pessoa. mas não sei há quantos anos, meses, dias, horas e segundos passaram...
      mas é muito triste desistir de alguém.
      vw

      Eliminar
  8. Anónimo2.3.17

    Há gente(s) de quem nunca se desiste e há gente(s) que nunca desistem.
    É como o relógio, tic tac tic tac tic tac...
    sc

    ResponderEliminar
  9. Desistir é um ato subvalorizado.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo16.3.17

    É por causa de finais como esse que tenho expectativas tão altas e tantas desilusões...é que eu acredito mesmo...mas depois desisto.

    ResponderEliminar