23 dezembro 2016

Uma espécie de coisa assim no género, que isto nunca se sabe para o que se está guardado (*)

O blogger, por mais desprendido que seja, tem a sua estética, não é qualquer post que aguenta o destino de passar uns dias a ser o último post, o blog a afundar-se nas listas do lado direito, indício claro que o blogger está lá na vida dele, não pode ser um post a desejar um feliz natal aos leitores, isso é coisa de risco, para começo de conversa isso de desejar feliz natal adere mal aos superiores interesses do blogger, isso de desejar natais felizes a quem o blogger não conhece, acrescido do facto de o blogger ter aversão a desejar coisas por atacado, o mesmo para todos, não é razoável, para além de ser coisa datada, não tarda nada e já é o dia depois do natal, soa aos cartazes que pede que votemos no candidato tal e nós já sabedores que o candidato tal não ganhou coisa nenhuma, o blogger pode sempre escrever sobre livros, é coisa que não assenta mal e há sempre quem tenha o que acrescentar, acontece que ao blogger lhe apetece genuinamente cumprimentar quem por cá passa, o blogger ainda se fascina com esta magia de escrever e haver quem leia e quem tenha que dizer, é por isso que ao blogger, hoje, numa vez sem exemplo, lhe apetece dar um abraço aos que por aqui passarem, é como deixar um café pago a quem não conhecemos,  só porque sim, só porque sim, só porque somos todos um bocadinho tontos por nos divertirmos com uma coisa tão fora do razoável como é isto de escrever blogs só porque sim, de ler blogs só porque sim, de gostar de blogs quando há por aí tanta coisa a competir nas coisas de que gostamos.

36 comentários:

  1. recebido e retribuído, amigo Pipoco.
    que não lhe falte o carpaccio de bacalhau e o vinho tinto, acompanhado dos seus.

    (e que Jesus nos dê um presentinho em 2017, embora me custe a acreditar)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que não nos falte aquilo que nos faz felizes, Flor.

      (não será este ano e não será Jesus...)

      Eliminar
  2. Feliz Natal Sô Pipoco
    E se me permite deixo-lhe um abreijo apertadinho e repenicado :-))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um abraço, Noname. Apertado, não repenicado.

      Eliminar
  3. Cláudia Filipa23.12.16

    Grandes bloggers com oitenta e tal anos disto 1
    (ou das coisas que se escrevem não a pedido mas por nos apetecer)

    A verdade é que não sinto necessidade nenhuma de escrever. Se não fosse o que tem de ser por questões profissionais ou listas de supermercado ou situações equivalentes e tirando o que, às vezes, escrevo nos anos e no Natal para as pessoas que fazem parte da minha vida acho que nunca escreveria.
    Vir descobrir os blogs foi mais uma forma de reforçar a consciência do tanto que me falta saber, ver, ler, fazer, ser, não vá alguma vez cair na tentação de achar que já sou uma grande coisa e deixar de querer melhorar.
    E foi assim que encontrei um boneco, peculiar, cheio de idiossincrasias que me fez ter vontade de escrever coisas e o que me fartei de escrever e acho que o facto de ter-me sentido sempre tão bem acolhida, por si, também contribuiu para isso, às vezes, conseguimos sentir-nos, em casa alheia, também um pouco em casa. Resultado, tenho agora o boneco instalado no coração, ali, junto dos inesquecíveis e pode até amofinar-se, torcer o nariz, quando ficar a saber que é vizinho do Noddy, pode até lamentar não estar no coração de alguém que o pusesse a morar ao lado da Jessica Rabbit, mas, talvez se conforme se eu disser que Noddy até foi o nome que dei ao meu primeiro cão, tinha eu três anos (e o cão acompanhou-me até aos dezoito) e que, pelo menos quando eu tinha três anos, o Noddy dizia ao acordar que aquele ia ser um dia de sorte a valer e depois arranjava sempre uma maneira de melhorar o dia de alguém, se mesmo assim não se conformar com a vizinhança, paciência, as coisas são como são e o coração é meu.

    Pois, é Natal e assim, mas apeteceu-me mesmo escrever-lhe isto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso, comova este velho coração.

      (é sempre tão bonita a escrever...)

      Eliminar
  4. Anónimo23.12.16

    (sorriso)
    sc

    ResponderEliminar
  5. Anónimo23.12.16

    Feliz Natal!!!

    ResponderEliminar
  6. Que blog tão afectuoso, quase me sinto em casa!
    Feliz Natal, Pipoco!

    (depois do abraço podemos tirar uma selfie?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora, Palmier, a menina sabe que as ambiências que cria acabam por contaminar até os espíritos mais arredados disso dos afectos.

      (e coloca a selfie em destaque lá na GO?)

      Eliminar
  7. Anónimo23.12.16

    Tao fofinho!

    ResponderEliminar
  8. Coisa fascinante esta do espírito natalício. Até fez D. Pipoco confiar na higiene pessoal dos seus leitores ao ponto de lhes dispensar um abraço! =P Um Feliz Natal. Que fique bem assente que é só para si, porque não conheço quem o rodeia! =P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As coisas são como são, meu caro Lápis Roído.

      Feliz Natal.

      Eliminar
  9. É cliché, mas as pessoas antigas são dadas a estas coisas. Saúde e paz e mais 70 anos de blogues.
    Bom Natal e um excelente 2017. Beijjnho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E se nós somo antigos, M Roque!

      (beijinho mesmo a sério ou era uma maneira de dizer?)

      Eliminar
    2. Desde que seja sentido, também pode ser a brincar.

      ( Este outro vai com um sorriso)

      Eliminar
  10. Imagine se eu iria perder a oportunidade única de receber um abraço de Don PMS, mas nem morta!! Venha de lá esse abracinho e um beijinho também não caía nada mal...afinal, é Natal.
    Seja feliz e distribua um pouco cá pela malta que o visita...

    Excelente 2017.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um abraço, Maria Antonieta.

      (como é que se distribui felicidade?)

      Eliminar
    2. Fazendo os outros felizes, ora!

      Hoje, está a distribuir felicidade...

      Eliminar
  11. Tenha um santo Natal, Pipoco! Que o menino Jesus masça em todos os corações e os encha de amor e paz.

    Rubenzinho, um santo Natal, meu querido.
    (logo à noite deixa o sapatinho junto à lareira que a Mãe Natal depois deixa-te um presente especial)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Mirone.

      (já sei qual vai se o seu próximo comentário...)

      Eliminar
    2. Ah, Mirone, sua giraça que faz virar cabeças na rua, bem sabe que a Mãe Natal me deixa prendas no sapatinho várias vezes por dia.

      Eliminar
    3. Rubenzinho, Joe Dassin da Madragoa, seu maroto, pelo sim pelo não deixa os dois dois sapatos, hoje será especial.

      Eliminar
  12. Lady Kina24.12.16

    Obrigada. Feliz Natal!, Pipoco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Venha de lá esse abraço, Lady Kina, e que nunca lhe falte a energia para continuar a acordar cedo...

      Eliminar
  13. (*)

    Feliz Natal, caro Pipoco Mais Salgado.

    (*) Bom Natal, para si e todos os seus, agora que já encontrou o espírito, cara Palmier Encoberto.

    Beijinhos doces embrulhados em abraços natalícios.


    https://www.youtube.com/watch?v=WesKXdaWBq0

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Feliz Natal, Té. Que os abraços natalícios durem pelo menos até Novembro...

      Eliminar
  14. Respostas
    1. Feliz Natal, Poeta. E que nunca lhe falte o poder de síntese...

      Eliminar
  15. Que post tão bonito. (*)
    Retribuo o cumprimento e deixo também um abraço caloroso e com amizade, querido Pipoco. Um Natal Feliz para si e para os seus.

    (não sei se pus o asterisco no sítio certo... pus?)

    ResponderEliminar
  16. Um Natal luminoso, Pipoco!

    ResponderEliminar