06 novembro 2016

Em verdade te digo, Ruben Patrick

Com o tempo, Ruben Patrick, aprendi que as pessoas valorizam mais o empratamento do que aquilo que eu realmente cozinho, bem pode ser paloco em vez de bom bacalhau da Terra Nova, desde que o prato Vista Alegre tenha uma redução de azeite numa das laterais e um ramo de ervas de Provença do outro, a coisa dá-se e os encómios acontecem, já se eu me esmerar em servir uma boa dourada de mar, sem as modernices de ser escalada, uma salada de tomate que sabe mesmo a tomate, é uma maçada para as pessoas, recordarão com saudade o lombo de salmão de viveiro com flor de sal e espuma de grão da semana passada.

Com os posts é igual.

35 comentários:

  1. Lady Kina6.11.16

    Pipoco, essa Pérola dos Posts, constante e insensivelmente ignorado, quando não estraçalhado, pela pecuária extensiva. Lamentável.

    ResponderEliminar
  2. Resumindo, caro Pipoco: chegou à conclusão que as pessoas disto dos blogs vão mais pelo parecer do que pelo ser, ou seja, valorizam as aparências em detrimento do conteúdo. Ora, não generalize, eu gosto muito dos seus cozinhados...Uma boa posta de bom bacalhau, temperada com a dose certa de azeite e um dente d'alho, picadinho ( que o bacalhau quer alho) ...ó ó!!

    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. lady kina no phone6.11.16

      Antonieta os blogers de elite sofrem destas injusticas o povinho semos parolos e quando escrevem cenas mm geniais a gente nem liga e depois ganham em visualizacoes aqueles posts q escrevem por pena

      Eliminar
    2. lady kina no phone6.11.16

      Antonieta os blogers de elite sofrem destas injusticas o povinho semos parolos e quando escrevem cenas mm geniais a gente nem liga e depois ganham em visualizacoes aqueles posts q escrevem por pena

      Eliminar
    3. ...e quais são os bloggers de elite, Lady Kina? ( está no smartphone? )
      Eu sou nova nisto dos blogs, ainda não sei fazer a distinção...e o que é escrever por pena?

      Eliminar
    4. Escrever com a pena!

      São

      Eliminar
    5. Bolas, até o erro assoma...

      Escrever com a pena!

      São todos aqueles com título nobiliárquico acima de Marquês!

      (é sabido)

      Eliminar
  3. Prefiro a dourada fresca sempre escalada, quanto ao resto percebi o seu raciocínio lógico.

    ResponderEliminar
  4. Continue lá a dar pérolas a porcos sff.

    ResponderEliminar
  5. Isso deita por terra a teoria da escassez que diz que quanto menos melhor, mais dependência. Mas pode ser que esteja a ver a coisa por outro prisma. Tentando ver pelo que acho ser o seu aqui neste post, concordo em absoluto. Já escrevi merdas que a minha modéstia me impede de dizer que achei brilhantes e nem tchum e outras pelas quais não dou um chavelho dourado e se propagam por essa internet fora que é uma beleza. Escritor amigo querido respondeu-me ontem sem querer à million dollar question, mas não sei se consigo, nem se quero, usar apenas um dos meus opostos. Insisto na esquizofrenia de querer usar os dois, mas acho que ainda não sei fazê-lo no mesmo texto. Ele sabe, e bem. Talvez se deixarmos de nos preocupar com o retorno a coisa se dê. Ou até nem se dê, mas o retorno externo já não será relevante, não nos condicionará, porque demos o sangue e só por isso já estamos no lucro. Grande abraço pela oportunidade de elucubração. Às vezes sinto falta disso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isa, com a prática percebemos o que gera retorno e o que não gera, tem a ver com a construção das frases, com o tamanho do texto, com o nível de empatia que escolhemos criar com quem lê (e somos nós, quem escreve, quem escolhe), tem a ver com a hora e o dia a que se publica, tem a ver com quão nos apetece provocar o respeitável público. Obrigado por ter elucubrado, não é por não lhe dar retorno que não fico a pensar muitas vezes na qualidade do que escreve.

      Eliminar
    2. Sim, se estivermos a falar de blogs e, em alguns dos pontos que refere, até de livros. Mas acho que depende sempre do propósito, mais ou menos consciente, de quem escreve. E o meu é diferente do seu e do do meu amigo escritor, embora procuremos todos, no fundo, no fundo, a mesma coisa :). Obrigada eu. Apesar de preferir que ficasse a pensar no que escrevo, já que a qualidade estaria assegurada :)

      Eliminar
    3. Cláudia Filipa6.11.16

      Isa, antes de mais, peço-lhe desculpa, a si e ao Pipoco por vir meter-me em conversa alheia, mas acabo de ler esta sua resposta e fiquei cheia de vontade de perguntar-lhe qual é o propósito da Isa quando escreve e qual é essa mesma coisa que procura, no fundo, no fundo.
      (vou entender perfeitamente se não me ligar nenhuma ou, ligando, não quiser responder, eu é que não consegui, nem quis, refrear a curiosidade)

      Eliminar
    4. Obrigada pelo interesse, Claudia, mas não vou mesmo poder responder :)

      Eliminar
    5. Cláudia Filipa6.11.16

      Eu já calculava, Isa, mas não custa tentar e quero que fique a saber que o interesse foi mesmo verdadeiro, não foi para vir aqui deixar mais um comentário ou para passar o tempo.
      Boa noite, Isa, Boa noite, Pipoco.

      Eliminar
  6. Não ouse queixar-se.
    Os meus únicos posts comentados são aqueles em que não escrevo mais do que o título.

    ResponderEliminar
  7. Haja essência e bom gosto. Na culinária e nos blogs, como é evidente.

    ResponderEliminar
  8. Cláudia Filipa6.11.16

    Será o poder da aparência, nesse caso será a aparência de maior empenhamento "Ah! Ele tem-nos em grande conta, repara nos pormenores, esforçou-se mesmo para nos agradar!". Entretanto, numa outra vez, terá andado numa correria para arranjar a melhor matéria-prima, o melhor peixe, o melhor tomate, mas habilita-se a "Ele desta vez, hum, peixe grelhado com salada? Isso qualquer um faz, não se preocupou minimamente, tinha lá aquilo e pronto".
    Repare como até Quim Barreiros, no seu mestre de culinária, preocupa-se em dizer que sabe enfeitar a travessa.
    Não sei se concorda, eu penso que também é o tempo, um dos responsáveis por ir permitindo a desfocagem da superficialidade do empratamento para o cuidado na selecção da matéria-prima. Também será verdade que nos empenhamos mais, que temos mais cuidado com a matéria-prima, quando o prato vai ser servido àqueles de quem mais gostamos e esses também serão aqueles aos quais não precisamos explicar essas diferenças.


    ResponderEliminar
  9. :DDDDD

    Sermão aos gentios? Caro Ruben, o blogger é um asceta que reconhece o mérito da renúncia, que oferece como um Rei e nada espera como um mendigo, que morde como quem beija (atenta à importância desta última caro Ruben, mulheres viajarão em voos low cost da China só por esta última).

    Fica perfeito com a errata

    onde se lê "... que as pessoas valorizam..."
    é favor as Belas Damas imaginarem "... que as Mulheres valorizam..."

    Como é óbvio, tratando-se da pedagogia do jovem Ruben, só pode ser post no âmbito "Os Problemas das Mulheres".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui ui, caro onónimo...e logo as chinesas! Se descobrem que por aqui se morde como quem beija, vêm logo a correr.

      Dom Pipoco e Ruben Patrick nem vão dar conta do recado. Vão chegar comentários e gueixas a rodos...
      Será essa a intenção? Espero que não!

      Eliminar
    2. Morde como quem beija...
      Aquilo com a Lady Kina ainda está de pé ou já se quinou?

      Eliminar
    3. Lady Kina6.11.16

      "aquilo com a lady kina ainda está de pé" ???????

      ?????????????????????????????????????????????????????

      !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      O que vem a ser isto, ó Melissa?
      queres guerra? depois não te queixes!

      Eliminar
    4. Lady Kina6.11.16

      Passo a explicar que este comentário foi assim meio impulsivo porque:

      1º - não faço a menor ideia sobre o que seja "aquilo com a lady kina";

      2º - "de pé", bom, posso suspeitar, mais ainda sabendo de fonte segura o quão solicitado foi aquele comercial do "aumente o seu pénis ainda hoje";

      3º - "queres guerra?" vi num filme mas não sei o que se seguiu, adormeci...

      Eliminar
    5. Não sou de intrigas, mas a última vez que declarei o meu interesse pelo onónimo, disse-me que tu lhe ocupas o coração.

      Eliminar
    6. Ah, Doce Pirata, haverá ainda esperança para Nós a bordo do poderoso Galeão Asherah, agora que a Bela Lady Kina repudiou por esquecimento o nosso melífluo e dolorosamente breve flirt?

      Devo regressar à vila Hope is gone do ilhéu Moby e tê-la como desterro até ao fim de uma vida?

      Confesso:
      - o pecado de ter votado duas vezes no Asherah.
      - a resignação ao sacrifício de me tornar Pirata, ler Borges ao luar, suportar a comida, e o hálito, de Andhrimnir, navegar de calva ao vento, vestir a minha perna de pau, o meu olho de vidro e, ocasionalmente, um esgar de mau.
      - o meu coração, no que se refere a Belas Damas, é do tamanho da arca do Noé sem o disparate dos casalinhos. Sobra espaço!

      (sempre disse que Sua Graça, Arquiduque D. Pipoco de Albuquerque, é um alegre casamenteiro; e há algo melhor que ter sempre razão?!)

      Eliminar
  10. Deixe-se de "demonstrações culinárias" para quem não as aprecia e vá ao Bastardo sozinho que isso passa-lhe. Bons ingredientes, a saber ao que devem, confeccionados de forma despretensiosa e "empratamento instagramável" em ambiente informal q.b. Uma agradável surpresa consecutivamente adiada nos últimos meses (se eu soubesse o que sei hoje...).
    Ceviche de bacalhau aprovado com distinção. Risotto de abóbora idem. Carta de vinhos capaz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lady Kina6.11.16

      Está doida.

      Eliminar
    2. Também estás a precisar de lá ir.

      Eliminar
    3. (Faltou o parênteses final no primeiro comentário: "com os posta é igual")

      Eliminar
    4. Lady Kina6.11.16

      "os posta"???

      depois eu é que estou "a precisar de lá ir"... enfim.

      olha lá, e o homem do talho, está benzinho?

      Eliminar
    5. Ao fim de tanto tempo ainda não sabes que o meu telefone conspira contra mim?

      Amanhã devo ir lá, senão vou de propósito só para te dizer.

      Eliminar
    6. Lady Kina6.11.16

      :D

      Talho em modo não abre à segunda... a não ser, claro, para clientes muito especiais...

      Eliminar
  11. e a pinga? Isso é que interessa...Não vá dar-se o caso de servir o vinho errado com o peixe certo, ou o vinho certo com o peixe errado...

    ResponderEliminar
  12. Eu criei recentemente um blogue que tem mail e tal visualizações e zero seguidores. Diz muito sobre a qualidade e sobre a relevância dos meus textos.

    ResponderEliminar