19 outubro 2016

Pipoco pergunta

Quanto tempo demora um blog a recuperar de um mau post?

21 comentários:

  1. :D
    Varia muito, alguns nunca recuperam.

    ResponderEliminar
  2. Depende...

    ...se o dono do blog se ralar com isso...

    :)

    ResponderEliminar
  3. Depende da esquizofrenia de cada um :)

    O endereço ecaequeeessa.com vai ser descontinuado a partir de sexta-feira. Fixámos residência em isabelduartesoares.com
    Se me fizer a gentileza de atualizar o seu feed, agradeço humildemente. Grande abraço

    ResponderEliminar
  4. Pipocante Irrelevante Delirante19.10.16

    Uma eternidade.

    (felizmente o tempo é um conceito relativo e na blogosfera um instante equivale a uma vida humana)

    ResponderEliminar
  5. Tem-se de nascer três vezes, uma a mais que o necessário para ser idóneo.

    (é sabido meu caro, um dos nossos colossos intelectuais, Mr. King Cake, explicou isto há meia dezena de anos)

    ResponderEliminar
  6. Para a maioria dos leitores, uma semanita... para os haters, nunca se recupera.

    ResponderEliminar
  7. O tempo que demorar a escrever um bom post. É esse o prazo de recuperação.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo19.10.16

    O que é ummau post?

    ResponderEliminar
  9. Anónimo20.10.16

    o mesmo tempo que demora a fazer um bom post,
    vw

    ResponderEliminar
  10. Uma vez que fez a pergunta mas fechou os comentários - vou usar desta esperteza saloia:

    20 outubro 2016
    Pipoco pergunta (outra vez)
    É muito importante um blogger responder aos comentários?
    Publicada por Pipoco Mais Salgado à(s) 20.10.16

    Respondendo eu:
    No mínimo mostrará respeito por quem o segue - Não o desejando fazer, aconselha-se fechar os comentários, não a um post, mas,a todos os posts.

    Boa tarde Pipoco azedo :))

    ResponderEliminar
  11. Pipocante Irrelevante Delirante20.10.16

    É muito importante um blogger ser amado?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De todo - Basta que respeite e seja respeitado

      :))

      Eliminar
  12. :DDDDD

    "É muito importante um blogger responder aos comentários?"

    Não meu caro, os posts são suficientes para agitar as águas.
    Isso seria como o professor que faz os trabalhos dos alunos, como o voyeur que não está quieto no lupanar, o presidente que vai abraçar toda a gente, no lupanar, e tem sempre algo a contar.

    Aprecio a atitude: lançar a pequena pedra e observar a avalanche, com um copo de champanhe.

    ResponderEliminar
  13. Às vezes, nunca se recupera... depende da susceptibilidade de quem lê :P os fortes permanecem seguidores!

    ResponderEliminar
  14. Anónimo20.10.16

    Depende, se for a Palmier perdoa-se tudo, se for o Pipoco depende da qualidade do post seguinte.

    ResponderEliminar
  15. Nem vou gastar o meu latim, com alguém que demonstra uma total ausência de consideração por quem o lê.
    Faz a pergunta e fecha os comentários? É como quem atira a pedra e esconde a mão...
    ...comigo, não, violão!!

    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDD

      "nem vou gastar o meu latim"
      "comigo não"

      também respeito demasiado o compadre latim, mas abuso dos emoji, embora negue sempre que sou acusado...

      isto espevita meu caro. espero que não apareça alguém com receio de gastar o seu mandarim, que só leia obras anotadas pelos autores.

      começo a reconhecer o problema da 'fuga do cérebro' que se diz afectar tanto este país. do cérebro e de tudo o resto acima do pescoço, salvo seja...

      mas fiquei estupefacto. então o meu caro também se esconde atrás do arbusto?!

      Eliminar
    2. Viu, por aqui, alguma avalanche? Eu, só vejo a sua petulância!

      A que «caro» se refere?

      Maria

      Eliminar
    3. :DDDDD

      Então minha cara?! Continua a gastar o seu latim?

      Ora, ora, confundir ironia com petulância não é simpático!
      Fico melindrado...

      <o "caro", como é óbvio, é o caro Sr. Engenheiro, obreiro deste curioso ponto de encontro>

      Eliminar
  16. Cláudia Filipa20.10.16

    Deveria ser apenas o tempo de apetecer ao blogger escrever um novo post. O blogger teria os seus próprios parâmetros, independentemente da opinião alheia, relativamente ao que consideraria um bom ou mau post, teria a noção de quando tinha conseguido passar melhor determinada mensagem ou não, quando tinha escrito melhor ou pior, tinha o seu próprio grau de exigência, mas daria a sua opinião independentemente de ser mais ou menos polémica sobre o que bem entendesse, afinal, no que não é objetivo cabem todas as subjetividades, essencialmente, blogar seria um prazer para "ele", seria sobre o que lhe daria gozo a "ele", o seu jogo com as suas próprias regras às quais as outras pessoas adeririam ou não por fazer-lhes sentido aderir e não para vir querer que "ele" mudasse as regras do seu jogo. Por exemplo, imagine que, uma mera hipótese, o blogger perguntava se era importante responder aos comentários, mesmo sabendo que a minha opinião não iria mudar em nada a sua maneira de estar neste ponto e dizendo-lhe que já tive uma opinião completamente diferente e na altura disse-a num comentário, mas, agora, vistas, digo eu, muito melhor as coisas, responder-lhe-ia que prefiro quem o faz por ser esse o seu estilo, a sua maneira de estar, por achar que é assim que faz sentido, que o faz por convicção, do que quem o faz por considerar ser assim que tem de ser, ser assim que fica bem, ou seja, sem verdade, é que, se for este último caso, não está a valorizar quem o lê, está apenas a cumprir uma formalidade que acha necessária ou então, disfarçado de boa educação, está apenas um truque para cativar como outro qualquer, agora imagine que o blogger não anda sempre a responder a comentários, mas vai tomando atenção, tem uma postura de gostar das perspectivas alheias sobre os assuntos, procura-as motivando-as através dos posts mesmo que seja pelo "método espicaçar" para fazê-las surgir, então mas isto não é uma forma clara de dizer a quem o lê que, para além do seu gosto em escrever, isto, para "ele", é muito mais giro com a presença das pessoas a comentá-lo, a falar sobre o que escreve, a contarem-lhe a sua maneira de ver as coisas, e então, às vezes, aparece na caixa de comentários e arranja forma de reforçar isso, de dizer que isto faz-lhe mais sentido connosco aqui, mesmo que vá buscar outras palavras e só o faça de vez em quando.

    ResponderEliminar