20 julho 2016

Coisas que me arrependo de não ter feito

Devia ter sido mais gentil com a Rita "Palito", minha colega de turma do oitavo ano, que tinha óculos de lentes grossas e pedia para jogar futebol connosco e que agora é a Doutora Rita, CEO numa empresa dessas a sério, viaja para sítios melhores que os meus, tem um carro mais potente que o meu, sabe mais de vinhos do que eu e tem infinitamente melhor ar que eu.

Devia ter comprado o Dois Cavalos do Noronha de Vasconcellos quando ele pedia cinquenta contos por aquilo.

Devia ter dado ouvidos à minha mãe, quando ela me dizia para me sentar direito.

Devia ter apostado cem libras no Leicester, em Janeiro.

Devia ter comprado acções da Nintendo no mês passado.

20 comentários:

  1. O parágrafo da Rita deixa-me desconfortável...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora, Mirone, nem todas evoluem no mesmo sentido da Rita...

      Eliminar
    2. Não tem a ver com a evolução da Rita.

      Eliminar
    3. Anónimo21.7.16

      "Devia ter sido mais gentil com a Rita", não quer dizer que tenha sido uma besta, né? Caramba, o Pipoquinho não foi nenhum bully, por amor à santa, bata nessa boca e benza-se já! Cruzes, credo!
      :D

      Eliminar
    4. Besta?
      Bully?
      Bater na boca de quem?

      Eliminar
  2. E sai um chavão: nunca se sabe o dia de amanhã.
    Lesson learned, I'm quite sure! :P

    ResponderEliminar
  3. As palavras do Pipoco são como a arte minimalista, pode ser só um risco preto em fundo branco mas levam-nós a pensamentos filosóficos profundíssimos.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo21.7.16

    http://www.escreverescrever.com/component/escrever/curso/410.html?gaveta=10&Itemid=183.

    ResponderEliminar
  5. A última é que dói a sério...

    :)

    ResponderEliminar
  6. Cá se fazem, cá se pagam :))

    ResponderEliminar
  7. Anónimo25.7.16

    como me arrependo de não me ter metido numa Jsd quando tinha 19 ou 20 anos.

    como me arrependo de ter descolado o cromo do guarda redes da Bélgica da caderneta da panini do Mundial de 86, só para ajudar um colega a completar a colecção dele. Hoje em dia a caderneta completa está avaliada em 3 mil euros.

    como me arrependo de não ter papado a amiga da rapariga de quem eu andava atrás, quando esta me apanhou bêbedo e se fechou comigo dentro de uma despensa, há 3 mil vidas atrás.

    como me arrependo de...

    Homem

    ResponderEliminar
  8. Anónimo25.7.16

    Tio, leia o artigo do JN "o caminho é a vida", sobre o Caminho de Santiago. Esta simples e interessante.
    VW

    ResponderEliminar
  9. De todos esses investimentos, os intangíveis são os que mais compensam a longo prazo. Estou a falar das costas, obviamente.

    ResponderEliminar
  10. procurando blogs inteligentes e cheguei aqui... a lista é pequena. gostei muito.

    http://notasborradas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  11. Cláudia Filipa29.7.16

    E devia ter escrito mais qualquer coisa depois deste post, ai devia, devia...
    Olá, Pipoco! Não faleci! E o Pipoco? Também está aí cheio de saúde, não está? Espero que sim.

    ResponderEliminar
  12. Por este andar, também se vai arrepender de não dar notícias aos seus fiéis leitores! [que seja por bons motivos!]

    ResponderEliminar
  13. Anónimo2.8.16

    então tio, tudo bem consigo? Não morreu nem está estropiado, pois não?

    ResponderEliminar
  14. Anónimo2.8.16

    então tio, tudo bem consigo? Não morreu nem está estropiado de forma a não nos pode escrever, pois não?
    vw

    ResponderEliminar
  15. Cláudia Filipa2.8.16

    - Senhor...
    - Sim, Jeremias
    - Está lá fora uma senhora que deseja falar-lhe, diz chamar-se Cláudia, Cláudia Filipa e que vem da parte do blog...
    - Da parte do blog?
    - Disse-me que o senhor saberia do que se trata...
    - Hum...Cláudia...Cláudia...Cláudia Filipa...tenho uma vaga ideia sim...Jeremias, quanto tempo tenho antes de ter de estar no aeroporto?
    - Quatro horas, senhor
    - Mande lá entrar então a senhora que se apresenta apenas com dois nomes próprios, digamos que começa logo bastante bem. E, evidentemente, trate da iluminação, Jeremias, já sabe, eu vejo sem ser visto.
    - É para já, senhor.
    - O senhor Pipoco Mais Salgado vai recebê-la. Terá de respeitar a condição, não poderá ver o senhor, só o senhor a verá a si.
    - Respeitarei.
    - Então, por aqui, faça favor...com a sua licença senhor, com a sua licença minha senhora...
    - Boa tarde, Pipoco...
    - Boa tarde, como deve imaginar o meu tempo é precioso, agradecia que fosse o mais rápida possível a esclarecer-me sobre o que a traz aqui.
    - É que...é que...como tem estado ausente do blog...venho cá perguntar-lhe se ainda falta muito para voltar a gostar de gin...
    - Minha cara, aquilo é só um blog, poderia ocupar os seus tempos livres de enumeras maneiras mais úteis, se sente vontade de ler, isso é um ponto a seu favor, deveria pegar num bom livro e lê-lo, claro.
    - Pois, poderia ter pegado num livro de um dos autores russos, por exemplo, e ler logo umas vinte páginas de enfiada, em vez de vir aqui, é isso que diz? Até tenho "Guerra e paz" e "Os irmãos Karamazov" em lista de espera...
    - E ainda não os leu...é certamente uma dessas adeptas de ter livros como peças decorativas, para seu contentamento, espero que as lombadas combinem com os tons do sítio onde tem os livros seja lá onde for.
    - Não é isso, Pipoco, hei de lê-los, só ainda não li...
    - E Roth? Alguma coisa de Roth?
    - Rod? Claro que sim, Pipoco! Rod...I am saiiiiiliiiiiing, i am saiiiiiiliiiiiing...
    - Mas? Mas, o que é isto? Basta! Não diga nada, por favor, não diga mais nada, já ouvi tudo o que tinha a ouvir, depois disto só falta dizer que já leu um livro de Paulo Coelho, bem, pela amostra até agora, estou até a correr o risco de ouvi-la dizer que já os leu todos.
    -...j...j...já li "Mónica decide morrer", mas não fui eu que escolhi, juro, foi-me oferecido, acredite, é mesmo verdade.
    - Como é que disse chamar-se?
    - Oh!...Cláudia, Cláudia Filipa...
    - Pelo menos, Cláudia Filipa, poderia ter vindo de rabo de cavalo, blusa branca com os botões certos desabotoados, saia travada, saltos altos, óculos de massa pretos, talvez, apenas talvez, isto não tivesse sido tão doloroso.
    - Achei que...
    - Não me diga, achou que seria uma pena desconcentrar-me de todas as pérolas que tinha para me dizer...
    - Oh!
    - Acabou o tempo que tinha para si (som de campainha)
    - Senhor
    - Jeremias, por favor, acompanhe esta senhora à porta de saída.
    ....................
    - Não chore, minha senhora, então? Que é lá isso?(estende-me um lenço)
    - Obrigada (fungadela) é muito gentil...agora ainda fui fazer pior (outra fungadela) agora o seu patrão nunca mais vai aparecer no blog (choro acompanhado com soluços)
    - Vamos lá a enxugar essas lágrimas, aquilo passa-lhe, vai ver, já vou pôr Bach...
    - Para que o seu patrão volte a ter esperança na humanidade, pode ser que assim regresse ao blog, peço-lhe o favor de dizer-lhe que lhe pedi para escolher "A arte da fuga" e que o livro que estou a ler agora, apeteceu-me reler, é "Por quem os sinos dobram".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudia Filipa2.8.16

      Quem decidiu morrer foi a Veronika (vê, já nem me lembrava bem do nome do livro...)

      Eliminar