30 dezembro 2015

Dois mil e quinze

Foi um ano que nem por isso. O meu cão morreu e sei que esperou que o meu filho, afinal o verdadeiro dono, chegasse a casa e só depois morreu. Percorri boa parte do El Camiño e dormi em camaratas. Já não me lembrava de como era usar tampões de ouvidos para dormir. Quase ninguém acredita que eu dormi em camaratas durante uma semana. Eu próprio tenho dúvidas. A minha filha escolheu uma vida ligada às artes apesar de poder escolher o curso de engenharia que lhe apetecesse e eu espantei-me a mim próprio quando me ouvi a apoiá-la e a achar que ela merece ser tão feliz como eu naquilo que se escolhe fazer na vida. Antes isso que ser do Benfica. Vi mais teatro este ano que na minha vida toda. Emocionei-me a vê-la ali no palco, a ser uma pessoa que não conheço e a demorar a ser outra vez a minha menina no fim do espectáculo. Disse-me que se chama "mergulhar". A minha mulher passou a ter mais qualificações académicas que eu e o meu filho ficou de repente mais alto do que eu. Fui de carro a Madrid, sozinho, só para não morrer sem ter visto um concerto de Aznavour. Muita gente estranhou eu gostar de Aznavour e eu percebi que as pessoas que me conhecem não lêem o meu blog. Mantive o meu blog. Às vezes acho que não me assenta bem ter este blog mas eu habituei-me a esperar que passe. E passa. Gostava que as pessoas dos blogs não se aborrecessem umas com as outras, mas faço o meu melhor para as aborrecer. Talvez me emende para o ano e deixe de aborrecer as pessoas. Talvez isso me tire a piada. Mas este post vai tirar-me metade da piada e afinal não dói nada. Este ano apeteceu-me algumas vezes não morar no campo, quase sempre quando eram três da manhã e eu tinha que voltar para casa e estar às oito da manhã no mesmo sítio onde estava às três da manhã. Quando vou jantar a casa dos meus amigos e demoro a estacionar e ouço as conversas do vizinho de cima, volto a sentir-me feliz por viver no campo. Foi o ano em que me senti infeliz com o meu clube, apesar de agora ganharmos sempre ao Benfica. Este ano ajudei os meus pais a aprenderem a ser reformados. Lêem mais, viajam mais, divertem-se um com o outro. E convidam-me para mais coisas e eu nunca lhes digo que não tenho tempo. Almoçamos mais vezes e eu desligo sempre o telefone e marco reuniões para mais tarde. A minha mulher é a única pessoa que consegue acompanhar até ao fim os almoços demorados do meu pai. Demoro-me a olhar para ela e fico a pensar que é uma coisa de valor poder comer aquelas quantidades e ser tão elegante. Penso muitas vezes que ela é demasiado bonita para mim. Este foi um ano em que não me arrependi de quase nada do que fiz. Às vezes penso em que ponto da minha vida passei a não valorizar demasiado as opiniões dos outros. Talvez a minha opinião não seja sempre a melhor e eu seja apenas um tipo cheio de si mesmo. Mas depois vejo as opções e acho que a minha opinião era mesmo melhor que as dos outros. E sossego-me. Ainda não foi este ano que comprei um carro. Mas tive dois. É divertido escrever um post inteirinho e chegar até esta linha e manter as pessoas na crença de que o blogger afinal se despiu da persona. As pessoas esquecem-se que isto são só blogs. E que as coisas são como são.

52 comentários:

  1. Tanto se me dá que tenha ficado vestido ou despido, se são só blogs ou não. Só tenho a certeza de uma coisa: gostei do que li.
    Votos de um bom ano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenha também um excelente ano, Ava. Cheio das suas viagens.
      (escreverei sempre vestido)

      Eliminar
  2. Anónimo30.12.15

    Eu tb gostei do que li. Gostei muito até.
    Um bom ano para si Pipoco.
    Obrigada por por aceder ao meu pedido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostou. E que o próximo ano seja um bom ano para si.

      Eliminar
  3. Aquela que embirrava com a marca do ciclope, mas gosta mto da hiena!30.12.15

    :(

    A minha querida hiena, já por cá não anda!? :(

    Pelo resto, pegue lá uma respeitosa beijaça, Pipoco Mais Salgado!

    (P.S. Haja sportinguista que se condoa - espero eu - de termos JJ como treinador)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade. Nem ciclope nem hiena. É aguardar que algum cão apareça por aqui com ar de abandonado e a precisar de dono. Não costuma tardar.

      Obrigado pela beijaça. E por fazer parte desta irmandade de condoídos.

      Eliminar
  4. Que coisa tão bonita, Tio Pipoco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Pirata. Que São Andrihiminir nos proteja...

      Eliminar
  5. Este ano terminou em grande para si Tio Pipoco, despiu finalmente o casaco e ficou apenas em mangas de camisa. Gostei de saber que afinal, apesar de tanto o apregoarem, isto não são só blogs. Feliz 2016.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se iluda. Isto são mesmo só blogs. E ainda bem.

      (Os anos costumam correr-me bem. Que 2016 seja também um ano de felicidade para si)

      Eliminar
  6. Borges dizia que as pessoas dizem continuamente frases memoráveis sem se darem conta disso. Espero que o caro PMS se dê conta das que acima semeou (creio que dará) -- porque há muitas.

    Votos de um excelente ano de dois mil e dezasseis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Borges devia ser mais lido. Ajudava muito à escrita escorreita.

      Que o próximo ano seja um ano bom para si, Xirle, seu cavalheiro dos blogs.

      Eliminar
  7. Este foi talvez o seu post mais impactante para mim (e tem havido muitos posts impactantes). Quem sabe por estar "cheio de si", mesmo.

    Desejo-lhe um muito bom 2016.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Susana. Impactantes são os seus escritos, que transbordam de boas pessoas.

      Feliz novo ano para si e para as suas meninas.

      Eliminar
  8. <3
    Persona grata, esta sua, Pipoco. Mesmo, e sobretudo, sem casaca nem capa.
    Feliz 2016.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Linda.

      (nunca sabemos se a capa está lá ou não=

      E que o ano novo seja excelente para si.

      Eliminar
  9. Gostei tanto de o ler!!!
    Pipoco, um 2016 muito feliz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Té, fico genuinamente contente que tenha gostado.

      Feliz ano novo.

      Eliminar
  10. Anónimo30.12.15

    Finalmente... um pouco do homem que se esconde atrás do 'boneco' do blogger!
    E gostei, gostei o homem!
    Um excelente 2016!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Finalmente. Exultemos, pois.

      Que o novo ano lhe traga também a si muitas felicidades.

      Eliminar
  11. Cláudia Filipa30.12.15

    Terminei de ler e estou a sorrir, já me fez sorrir muitas vezes, esta foi só mais uma, e enquanto andarmos por aqui, sei que existirão muitas mais. Este post não me surpreende nada, já sabe não é?, eu meti na cabeça que aqui o blogger, vestido da persona, ou despido da persona, é pessoa em condições e eu sou teimosa quando estou convencida de que tenho razão, sim, ok, não custa nada alinhar, vá lá então, sim, isto são só blogs e as coisas, ora, as coisas são como são.
    Um excelente 2016, para a persona e, principalmente, para o blogger.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora, Cláudia Filipa, que quase me comove...
      Fico sempre grato quando consigo fazer sorrir seja quem for. E sou eu quem o diz, não é o tal Pipoco.

      Que o ano novo lhe sorria.

      (e que não lhe falte a paciência para aqui passar e deixar a sua visão das coisas)

      Eliminar
  12. Este ano, não tenho coragem, nem vontade nem nada, para fazer "balanço" do ano. Quando na nossa mesa um dos lugares fica de vago, parece que todo o coração fica vazio. Para mim, dizer que o ano de 2015 "Foi um ano que nem por isso" parece-me ajustado.
    É como diz, isto realmente são só blogs, mas independentemente da "roupagem", gostei bastante do que escreveu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lily, um enorme abraço. Os lugares das pessoas de bem nunca ficam completamente vagos.

      Um bom ano novo para si,

      Eliminar
  13. Anónimo31.12.15

    Não tarda está no facebook! Feliz 2016!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Feliz ano novo. Com menos Facebook, evidentemente...

      Eliminar
  14. Anónimo31.12.15

    Gostei Tio (mas não se "abra" assim muitas vezes, pois perde a piada).
    Um bom novo ano, com todos os seus perto de sí, cheios de saúde é o que desejo.
    (espero que este blog lhe "assente" melhor neste novo ano)
    vw

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não perde nada a piada...

      Um excelente ano para si.

      (assentará)

      Eliminar
  15. A piada deste blog é não perceber o que é blogger e o que é persona.
    Bom 2015!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É divertido, sim senhor El.

      Um abraço e um bom ano para si.

      Eliminar
  16. Baixar a guarda de vez em quando não tira a piada a ninguém, pelo contrário.
    Um ano feliz, Pipoco. Muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado,Maria. Tenha um ano maravilhoso.

      Eliminar
  17. Apesar duma perda, penso que no âmbito geral menciona muita vitória, conquista e alegrias, que o ano que vem não lhe traga perdas como a deste ano.
    Ah e continue a escrever que gosto de o ler, personagem ou não, sarcástico ou não.
    Bom ano caro pipoco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande abraço, Misha. Muito obrigado pela sua generalidade. Um excelente ano para si.

      Eliminar
  18. Tio pipoco a dar cartas a a manter leitor(a)s fieis desde 1874 :)
    Bom ano!

    ResponderEliminar
  19. Eu cá acho que desvendares um bocadinho de ti, em vez de teres sempre a capa de Pipoco vestida, é muito mais interessante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, S*.

      (mas a capa do Pipoco dá imenso jeito)

      Tenha um bom ano.

      Eliminar
  20. Anónimo31.12.15

    Tio Pipoco, se já o achava muito interessante, depois de tirar a mantinha que teimava em pôr por cima, ficou o máximo.
    Bom ano !!!!!!
    MJGOMES

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Volto já à mantinha, MJ Gomes.

      Desejo-lhe também um bom ano,

      Eliminar
  21. Não sei se se despiu da persona ou não, nem tenho meio de o saber, mas este nu é uma partilha muito bonita. Mas não apanhe um resfriado, veja lá isso!
    Não desejo bom ano porque, como boa materialista histórica (lol) acredito mais em caminhos que em recomeços. Todo o recomeço é a continuação de um caminho que já se iniciou, esperemos que seja bonito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes os caminhos levam-nos a recomeços. E pode-se sempre recomeçar.

      Que tenha um ano novo muito bom, Izzie

      Eliminar
  22. Uma vez que o ano de Pipoco só começa em Setembro, espero que até lá, este ano que nem por isso, se transforme, afinal, num bom ano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Palmier, o meu ano novo começa em Setembro e até Agosto há-de compor-se. Estou habituado a anos bons.

      Bom ano, Palmier, que não lhe falte o lendário bom-humor.

      Eliminar
  23. «--Dou voltas à cabeça, mas não compreendo. Custa-me acreditar que aguentes. Sem convívio, sem civilização nem conforto. Não há estrada, não tens automóvel, não tens electricidade, não tens telefone! Como raios te salvas, se te dá alguma coisa?»

    D'Os Novos Maias, Rentes de Carvalho.

    que o novo ano (comece amanhã, em setembro ou quando lhe apetecer) seja um ano próspero.

    um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Flor. Pelos votos de bom ano e por ter trazido a esta caixa de comentários dois autores enormes.

      Desejo-lhe um bom ano.

      Eliminar
  24. Susana2.1.16

    Gosto muito do "anterior" picoco, há anos, mas depois deste post gosto ainda mais, pelo menos da imagem, ou da reconstrução da imagem que fiz de si.. :-) beijinho grande e um 2016 bem temperado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado, Susana. Tenha também um bom ano.

      Eliminar
  25. Nem interessa se retratou o blogger ou quem está por detrás do blog. Fez lembrar outros tempos em que o Pipoco era imperdível, interessante e magistral.
    Ainda tem excelentes apontamentos aqui e ali.
    Bom 2016, Senhor Pipoco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espera sempre demasiado de mim, Maria Roue...

      Bom ano!

      Eliminar
  26. Que bonita prosa. Continuará a ser a minha maior paixão virtual mesmo depois de se "despir" desta forma tão natural e poética. Continuarei por cá, umas vezes mais discreta outras menos (como hoje). Feliz Vinte Dezasseis, Querido Pipoco.

    beijocas azuis ;-)

    ResponderEliminar
  27. Isto foi bonito. Mesmo bonito! E faz bem ser mais "despido" de quando em vez! Sou daquelas leitoras assíduas mas que nunca comenta. Desta vez é só para desejar bom ano!

    Jiji

    ResponderEliminar