20 julho 2015

Do retrato viral que não tarda nada estamos todos a falar dele

Estava aqui a olhar para a fotografia do dia, aquela situação lá da Carolina do Sul, e o que mais me impressiona, muito mais do que o polícia com bom ar a socorrer o imbecil da extrema direita tão mauzão que nem sequer aguenta uma corrente de ar mais quente sem sentir afrontamentos, muito mais que o mau cabelo do energúmeno, o que mais me impressiona é que se continue a dizer nas legendas que o polícia é afroamericano quando nós estamos mesmo a ver que o polícia é preto.

14 comentários:

  1. Anónimo20.7.15

    E qual é o mal de dizer afroamericano? os afroamericanos não são "pretos"?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois ai está, não são necessariamente.
      A Charlise Theron super loiraça, por exemplo nasceu em Africa e tambem é Americana, em teoria será uma verdadeira afroamericana mas na pratica não a chamam disso. É só um subterfúgio para não dizer a palavra que toda a gente tem medo de dizer....preto (sem aspas)
      Como se a palavra preto ou branco fosse uma coisa má.
      É a conotação que as pessoas lhe dão, ao dizer-la ou ao fugir dela, que tornam a palavra má.

      Eliminar
  2. Anónimo20.7.15

    Ui, ui...vai levar por tabela, tio Pipoco! (tenho pretos na família e é assim que os designo)

    ResponderEliminar
  3. Anónimo20.7.15

    Mais um post da treta. Os americanos designam assim os seus negros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pipocante Irrelevante Delirante20.7.15

      Os americanos são uns asnos, albardados pelo politicamente correcto.
      Afro-americano é alguém que tenha vindo de África e conseguido nacionalidade americana. Um preto/negro que nunca pôs os penantes no Continente Africano não pode ser chamado afronada.
      Por essa ordem de ideias, os "brancos" eram euroamericanos, porque que eu saiba, os americanos-americanos têm tez mais vermelhusca.
      Há uns anos um moçambicano (branco) a viver nos states intitulou-se afro-americano, e foi o caos total.

      Eliminar
    2. Creio que Afroamericano, é o termo utilizado para designar os cidadãos com nacionalidade americana, de ascendência africana (poderá ter nascido, ou não, nos Estados Unidos da América. Veja-se o caso do Presidente Barack Obama).

      Eliminar
    3. Cláudia Filipa20.7.15

      Acabo de ler o post e fiquei com vontade de dizer umas coisas. Depois, li este comentário do Pipocante Irrelevante Delirante. Ora o Pipocante, até pode ser delirante, se ele o diz, quem sou eu para duvidar, agora o comentário acho-o relevante. Eu ia dourar a pílula, nesta minha falta de paciência para algumas americanices, o Pipocante, acaba de fazer o "trabalho sujo" por mim e agora só tenho de dizer que concordo e acrescento ao "politicamente correcto" o conservadorismo bacoco disfarçado de lição de moral.

      Eliminar
  4. Anónimo20.7.15

    Que falta de nível num boneco que se esforça tanto para ser acreditado como um homem distinto.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo20.7.15

    Fale-nos de vinho, amor ,dos Meirelles e dos Ataídes , das velhinhas ou dos aeroportos, mas deixe lá a política e o futebol porque acaba sempre a meter água, tio.

    ResponderEliminar
  6. Pipoco Mais Salgado, após ímpeto inicial, em que tive vontade de escrever palavras grosseiras (mas nunca o faria, dado o nível deste blog), apercebi-me, precisamente, que este ímpeto inicial negativo, era despropositado, uma vez que, no contexto da notícia, se o polícia fosse branco, não existiria notícia.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo21.7.15

    Bolas, Tio, a si? Corrigir-lhe isto a si?
    "Negro", não "preto".

    Obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21.7.15

      Vivi até 2013 em África e nunca ninguém lá chamou "negro" a ninguém. Lá diz-se "preto".

      Eliminar
    2. Anónimo21.7.15

      Bolas, Pipoco, que complicação. Quer dizer que se eu estiver nos EUA e me quiser referir a um preto, tenho que lhe pedir a identificação para ver se ele é americano? E se for um preto que nasceu na Europa? E se for um preto da Papua Nova Guiné (nem é africano nem americano). Mas que grande complicação!!!
      É preto e acabou, tal como eu sou branca e acabou.

      Eliminar