14 maio 2015

É pelo olhar que um homem ama o seu cão

18 comentários:

  1. Respostas
    1. É, não é?...
      (havia de o ver adormecido ao meu colo, eu a querer ir à minha vida e ele ali, enroscado)

      Eliminar
    2. Tenho esse "problema" todos os dias, quando resolve vir dormir a sesta matinal ao meu colo enquanto eu estou ao computador, e fico sem me poder levantar para não acordar o belo adormecido.
      (como já deve ter percebido, nunca tinha tido um cão)

      Eliminar
    3. Já agora, não sei se o Pipoco leu o mesmo artigo que eu, mas se não, aqui fica o estudo provando que é de facto pelo olhar que cães e humanos se amam: olhar nos olhos do cão aumenta a produção de oxitocina aka "hormona do amor".

      http://well.blogs.nytimes.com/2015/04/16/the-look-of-love-is-in-the-dogs-eyes/?_r=0

      Eliminar
  2. Oh, o Ulissinho, tão giro.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo14.5.15

    Tio, também tenho um bichinho, ele olha para mim com esse "ar apaixonado" e eu retribuo. Eles são inteligentes, só se entregam a quem "se dá a eles". :)
    Bons "ronrons" em modo de canídeo. :)
    VW

    ResponderEliminar
  4. Belo Ulisses!
    (devia aparecer mais!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu é mais bonito!

      Eliminar
    2. Cuca, é notável a sua persistência em iludir a realidade...

      Eliminar
  5. Anónimo14.5.15

    Diria que a legenda está inversa:
    É pelo olhar que um cão ama o seu dono.

    MH

    ResponderEliminar
  6. Cláudia14.5.15

    Oh! Pipoco também tem um cão fofinho que o olha com meiguice...
    A Lili, de toda a gente possível, mesmo entre todas as pessoas da família, escolheu-me. Apareceu na minha rua, muito jovem, um animal lindo e bem tratado e tinha uma coleira e por isso não sei se a abandonaram se foi ela que se perdeu. Quando eu chegava, a Lili aparecia vinda não sei de onde e atirava-se para cima de mim na maior festa, de noite, dormia encostada ao meu portão, alguns vizinhos quiseram adoptá-la (na altura já tínhamos um cão, (morreu anos mais tarde de velhice, tranquilamente) não estávamos interessados em ter uma cadela) mas ela rosnava-lhes. Ao fim de uns dias disto, não deu para resistir, abriu-se o portão à Lili. Tornou-se companheira de vida e foi comigo para onde fui. Esteve comigo durante dezasseis anos, no último ano de vida, desenvolveu um tumor e contra a minha vontade, aguentei-a até me dizerem que tinha mesmo de ser, que era melhor e por aí fora, tive de decidir e deixar que a abatessem. Ela nunca deixou de olhar para mim, com esse olhar com que o seu cão o olha a si e aquele momento, em que temos de autorizar que matem o nosso animal, nem preciso de dizer-lhe como é horrível. Agora, não me apetece ter animais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15.5.15

      Cláudia, desculpe aborda-la assim directamente...
      Fiquei comovida como o que escreveu, até chorei! Também me aconteceu o mesmo.E continuo a achar que a eutanásia é um acto de amor. E também acho que quando eu morrer o meu bichinho vai lá estar...á minha espera...
      Também não queria mais ter bichinhos, mas não resisti a uns olhos grandes que pediam "casa".:)
      VW

      Eliminar
    2. Cláudia15.5.15

      VW, não tem do que pedir desculpa, aborde-me todas as vezes que tiver vontade (e que o dono do espaço deixar, claro). Tem toda a razão, em determinadas circunstâncias "a eutanásia é um acto de amor". E também sei que esta falta de vontade atual vai passar e hei de ter outros animais. Obrigada.

      Eliminar
  7. Anónimo14.5.15

    Com as pessoas é idêntico: olham para nós ou não.
    Nesse olhar pode estar o agradecimento, o encontro, a redenção - diria que a redenção no olhar de um cão no momento da autorização da sua morte é dos maiores mistérios do amor, embora não seja inédito.
    Quando não nos olham, beijam-nos, calorosamente.

    MH

    ResponderEliminar
  8. Aquela que tem sempre imeeeeensas saudades da Hiena!, 'tá a ver Tio Pipoco? :D17.5.15

    E as saudades que eu tinha deste Farrusco do meu coração, Tio Pipoco?!
    Coisa Mai Linda da Sua Tia!

    ResponderEliminar