23 abril 2015

Grandes mistérios da blogosfera: Capítulo Um, os Anónimos Mauzões

Dos anónimos bonzinhos, essas criaturas de Deus que optaram por não ter blogue próprio mas que, ainda assim, não prescindem de não calar o que lhes vai na alma, sejam eles comentadores espontâneos que se comovem com um texto que lhes toca fundo ou comentadores de todos os dias, que gostam de dizer coisas variadas, desses anónimos trataremos depois.

Do que vos quero falar é dos anónimos mauzões, desses seres sagrados que, no momento de fazer logout, são abençoados por uma força que lhes chega do além e que lhes dá o supremo poder e coragem de dizer coisas que não diriam se se mantivessem ligados com o nome que usam lá no blogue das poesias ou das receitas culinárias ou, na loucura, dos blogues de mamã.

O anónimo mauzão nunca está contente nem feliz, parece sempre comentar a partir do seu velho Fiat Uno de oitenta e sete, mas que passou na inspecção, atenção, emblema do Benfas pendurado no retrovisor, parado na fila do Icêdezanove, autocolante "este carro é velho mas vai à tua frente" colado na traseira, preocupado por ir chegar tarde ao seu emprego de fiscal da EMEL, está cada vez mais difícil fazer o percurso Massamá Norte - Campo Grande num tempo razoável, o chefe de turno já a avisou, grande cabrão, sempre a implicar.

E desabafa. E desabafando fica melhor pessoa, sorri a pensar no impacto do seu comentário no humor dono do blogue e volta a sorrir, embevecido com o tal poder do logout, fecha os olhos e imagina o dono do blogue a ler o ser comentário e a ter uma apoplexia, a incomodar-se, a levar em conta o comentário do anónimo mauzão, e, de olhos fechados não vê que o trânsito avançou dez metros e o tipo do carro atrás buzinou e o anónimo mauzão assusta-se e tira o pé da embraiagem demasiado depressa e dá um toque no carro da frente e é uma maçada para todos, o atraso, o chefe, a vida.

O anónimo mauzão não sabe, nem sou eu que o vou tirar da ilusão, que o dono do blogue o vê com simpatia, com piedade. O dono do blogue conhece bem a sua missão benfazeja, sabe bem que desempenha uma função de escuta atenta, conhece bem o papel que desempenha na vida do anónimo mauzão. O dono do blogue, sorrindo complacente, só lê as duas primeiras palavras e apaga, passando ao próximo comentário, quase simpatizando com o anónimo mauzão, parado no Icêdazanove, colete reflector vestido, a ser destratado pelo segurança de discoteca, dono do Seat Ibiza em quem o anónimo mauzão acabou de bater. O dono do blogue, piedoso, sabe que desempenha uma papel regulador na vida do anónimo mauzão e sente-se feliz com isso. Mas não é necessário que o anónimo mauzão conheça este processo, pois não?

A seguir: O incrível mundo das amigas dos blogues

42 comentários:

  1. Passaram dois ou três desse género pelo meu modesto blog. Recebi-os de braços abertos, sem moderação, para que pudessem mostrar ao mundo (um mundo pequeno, é verdade, não são assim tantos os me me lêem) tudo o que lhes vai na alma. Estranhamente, tal como chegaram, desapareceram, se se fazer anunciar. Com certeza pensarão, de cada vez que lhes ignora os comentários, que os apagou por erro, que houve uma falha na submissão do comentário, por isso insistem, tão importante é o que têm para lhe dizer. Dê-lhes palavra , mas deixe-os a falar sozinhos (eles gostam de "quem dá luta"), vai ver que logo, logo deixam de cá vir. Comigo resultou.

    (quem diria? se alguma vez na vida me imaginei a dar conselhos ao Pipoco...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23.4.15

      Gosto de si Mirone!!! E também gosto de si, Pipoco (embora já me tenha moderado alguns comentários, a maioria apenas picava no rabo de outras comentadores. Mas 'prontes', como diria o Toni do Fiat, a casa é sua e o Pipoco é que decide quais as lutas na lama que por cá quer :)

      ass.: (a) Mazona dos Blogues :b

      Eliminar
    2. Anónimo23.4.15

      Que fique esclarecido, o resto dos comentários, não picava o rabo a ninguém, apenas não traziam a verve que V. Ex.ª não aprovava!

      Eliminar
    3. Anónimo23.4.15

      Até que me esta a dar ganas de lhe mochar o estabelecimento (uma trend que vem do sul, não sei se conhece), mas o Pipoco leva tanto tempo a encontrar as teclas do aparelho...

      Eliminar
    4. Anónimo23.4.15

      Mas eu sei, eu sei, amigo Pipoco, que faz tudo parte do plano. Gaba-se da paciência de velho e nota-me o fulgor de rapariga, então, vai de atrasar a publicação, para eu gemer de ansiedade. Malandro...

      (Era bem capaz de lhe mochar o estabelecimento... isto hoje está parado, já ninguém vem ao dentista, é o que é, a doutora foi à depilação, um sossego...)

      Eliminar
    5. Anónimo23.4.15

      Giro, giro, era virem cá todos ao post mascarados de anónimos :)

      (Mirone, mascare-se :)

      Eliminar
    6. Olhe que não, ainda ontem aí fui, fazer o molde para uma goteira.

      Eliminar
    7. Anónimo23.4.15

      Eu bem a vi :) jeitosa, tudo em cima. O meu colega aqui da recepção até disse uma coisa porca que lhe fazia (ele é meio doido, mas é boa pessoa, e bem jeitoso. Mas andou metido com uma das doutoras (a dos implantes) e eu não quero cá consfusões, que os 600€ fazem-me falta, já lhe disse que comigo nada). Mas voltando a si, Mirone bonita, gostei dos seus sapatos e do seu cabelo. Não me lembro das calças, não eram a de tirilene, pois não? :b A gente aqui, olha para o seu avatar e pensa em alguém mais velho, mais... pesado, sei lá, mais castanho, e vai-se a ver, upa, upa, a menina ali toda viçosa, de sorriso bonito. Gostei, sim senhora. Isto da blogo é mesmo uma grande aldrabice, como a vida, pois claro, mas é muito engraçado ver algumas senhoras que tanto se tentam e depois... pobres senhoras, era só mesmo tentativa. Olhe não me alongo mais, senão o Pipoco corta-me o pio, gosto de si, querida Mirone. Apareça mais vezes, não que lhe deseje dores, mas preciso dos 600€ ao fim do mês.

      Eliminar
    8. Ah, o viço, já tive mais, já tive mais. Não tardará muito para que comece eu própria a cofiar as barbas brancas e a revisitar os noventa anos que levo nisto dos blogs

      Eliminar
    9. Anónimo23.4.15

      Deixe-se disso! O comentário da Filipinha que não a iniba. A Mirone é uma MILF ;))))))

      Eliminar
  2. Anónimo23.4.15

    Eu anónima me confesso sua fã desde a cidade eterna! Às vezes acho-o um parvo insuportável, outras um sarcástico irresistível. Tem o melhor blog, dentro do género claro.

    ResponderEliminar
  3. Pipoco, vejo que está por perto e com tempo para aprovar comentários, satisfaça-me a curiosidade, por obséquio. A que horas sai o post das amigas? O tema interessa-me sobremaneira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mirone, ainda não decidi. Hoje é dia do livro e cai sempre bem um post do livro das nodsas vidas...

      Eliminar
    2. Boa sorte, então (ora aí está um post que também não me imagino a escrever. O livro da minha vida? Só um?)

      Eliminar
  4. E para quando um "grandes mistérios da blogoesfera" sobre as tentativas de engate nisto dos blogs?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai, Maria Filipa, que quase me saltava a esquelética, se a tivesse.
      Tens cada ideia! Não estás satisfeita com o que tens? Precisas lá de saber alguma coisa sobre o engate nos blogs... ganha juízo, mas é.

      Eliminar
    2. Anónimo23.4.15

      Ai menina Filipa, agora na concorrência sapeira, isso sim, é que dava coisa para um livro. Muito suspiram as senhoras pela internet :b

      Eliminar
    3. Anónimo23.4.15

      Grande ideia Filipa. Isso é que era de valor (lá diria a outra).

      Eliminar
  5. Anónimo da MILF (não consigo responder-lhe lá), se calhar ficamos por aqui, que a conversa está a levar um rumo que não me deixa propriamente confortável. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23.4.15

      :D

      milf = MAIOR INTELIGENTE LINDA E FO...RTE!!!!

      Beijinhos, Mirone.

      Eliminar
    2. Fantástica, a palavra que procura é fantástica.
      Um beijinho, anónima.

      Eliminar
  6. Anónimo23.4.15

    Tio, os anónimos mauzões são uns recalcados, não lhes dê importância...coitados.
    Passe mas é para o post seguinte, o das letrinhas pequeninas ...bem mais interessante. :)
    VW

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo24.4.15

      Continue a iludir-se.

      Eliminar
  7. E d' os anónimos mauzões, parentes de fiscais da autoridade tributária que se disfarçam com a fofa cabecinha de ursinho de pelúcia.

    ResponderEliminar
  8. ... ponto de interrogação .

    ResponderEliminar
  9. ... e daqueles que mudam de pele como as cobras mais astutas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23.4.15

      As cobras chatas também mudam de pele. Só as cobras mortas é que já não mudam de pele.

      Eliminar
    2. sniff, agora fiquei melindrado...
      Anónimo Mauzão....

      Eliminar
  10. Mas o que eu não percebi foi como é que o dono do Fiat Punto de 87 se distraiu e deixou a fila do trânsito andar 10 metros e, quando o gajo do Ibiza lhe dá o apito nas ventas, o malandro não controla a embraiagem e vai de bater no da frente....

    ResponderEliminar
  11. Caro Pipoco, há já algum tempo que o sigo pois acho delicioso o seu sarcasmo pseudo delicodoce. Mas deixe-me que lhe diga que este post levou-me ás lágrimas de tanto rir. Estou ansiosa pelas "amigas dos blogues". Bem haja

    ResponderEliminar
  12. Os anónimos engraçados portanto!

    ResponderEliminar
  13. Cláudia23.4.15

    Pipoco, acho que no seu caso específico a maioria dos seus anónimos mauzões, devem ser mauzões só para lhe agradar. Quando eu aqui vim parar, das primeiras coisas que reparei, é que o Pipoco só respondia a quem comentava com uma provocação, aquele tipo de comentário desabrido em modo de desafio e as primeiras caixas de comentários que li do seu blogue, pareceram-me um concurso de desconversa. Quando comecei a perceber, a gostar do seu espaço e a comentar, só tive direito ao ar da sua graça, a primeira vez em que o provoquei um bocadinho, ora então é esse o segredo, no meu caso não dá, mas eu sou um caso perdido, sou das boazinhas, gosto de fazer parte das boazinhas, daquelas de quem não reza a história, sem blogue só com nome e a gostar de dizer coisas nos blogues dos quais gosta. E como sou das boazinhas, com a sua licença Pipoco, deixo aqui um reparo aos anónimos mauzões, digo-lhes que como em tudo na vida, até para se ser mauzão é preciso competência, aposto, aposto não, já tenho lido aqui várias vezes, a um mauzão competente o Pipoco não apaga o comentário e num dia de sorte a valer, até pode ser que vos responda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDD

      E agora meu caro?! Como é que vai descalçar estes belos oxford com nó bem dado?!

      Eliminar
  14. O meu maior desgosto é que tenho o mesmo blog há cinco anos e nunca consegui atrair um anónimo mauzão. Todos os dias quando me vejo ao espelho de manhã, pergunto-me o que fiz para merecer a indiferença dos anónimos mauzões.

    ResponderEliminar
  15. Anónimo23.4.15

    Eu Anónimo me confesso ao Pipoco Mais Salgado. Poderia confessar-me sob a tutela de um nome qualquer desde que removesse o Anónimo sem por isso deixar de ser mais ou menos invisível ou anónimo.

    Optei por assim ficar, anónimo. Não sei se me considera anónimo mauzão ou bonzinho e asseguro-lhe que não imagino as expressões de escândalo que possa fazer quando eventualmente lê e decide publicar ou não. O que imagino é uma pessoa que desse lado também tem uma vida e que tem a generosidade de partilhar parte dela com quem a quiser ver.

    Há muitas coisas que não lhe envio, comentários, porque sim imagino que possam não ser bem interpretados ou até serem considerados ofensivos.

    Em suma, só aqui volto e comento porque o Pipoco Mais Salgado tem inteligência para perceber um comentário como eu o escrevi (e não fechou a caixa de comentários para anónimos, claro).

    p.s. - adoro a ligeira dislexia ortográfica.



    ResponderEliminar
  16. Respostas
    1. Anónimo23.4.15

      Sim, ligeira. É até fófi, a prova derradeira de que o tio é humano.

      Eliminar
  17. Sim, mas e o meu problema? E o meu problema??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não se preocupe cara Cuca. eu próprio apontarei a pequena peça da minha rude canhoneira ao seu galeão, se assim me é permitida a formalidade.

      Eliminar
  18. É de ter realmente pena de quem parecendo detestar-nos com todos os nervos existentes no seu corpo, parece não saber viver sem nós...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo24.4.15

      Pois os gatos têm esse problema. Mauzões mas carentes do caraças.

      Eliminar