26 dezembro 2014

E esse Natal?

De certeza que viste em família o "Música no Coração" (a mim espanta-me sempre que a Baronesa não tenha saído de cena com mais elegância, era evidente que a Maria, mais nova e mais bonita, estava definitivamente à frente da corrida, é notável a incapacidade que algumas mulheres têm de lidar com a realidade), de certeza que já tomaste a primeira decisão de ano novo e vais inscrever-te num ginásio, de certeza que aquele travozinho a cabrito e ao azedo das couves do bacalhau ainda te incomoda o palato, apesar do litro de águas das Pedras que já bebeste, de certeza que te indignaste pela quantidade exorbitante de comida que sobrou e pensaste nos pobrezinhos, de certeza que decidiste que para o ano as crianças não receberão tantos presentes, de certeza que disseste "Andava há tanto tempo à procura deste livro, obrigado, era mesmo o que desejava" quando a Tia Benilde te ofereceu o último Rodrigues dos Santos (espero encontrar-te na secção das trocas da FNAC do Colombo hoje ao almoço...), de certeza que para o ano será igual.

7 comentários:

  1. Se for igual será um excelente Natal!
    E nesta altura do campeonato, já toda a gente desistiu de me dar livros ou música (e as minhas bochechas agradecem eu não ter de forçar mais o sorriso), por isso filas na secção de trocas da FNAC é coisa do passado.

    ResponderEliminar
  2. Foi repasto para 15 pessoas. Esgotante, desgastante , cansativo (demasiado).
    Foram educados. Disseram maravilhas das iguarias, de todas elas. Fiquei Feliz.
    Hoje vai ser sem dúvida o excelente pós.natal.... pode ser que o encontre na FNAC, pode ( sorriso)

    ResponderEliminar
  3. Anónimo26.12.14

    Tanta falta de fé, Pipoco.

    ResponderEliminar
  4. Bom dia. Eu era capaz de não me afundar em tanta certeza; lê-se por aí, em letras e páginas soltas, que a vida dá muitas voltas Se as tais voltas têm como ponto de encontro a FNAC, isso já me ultrapassa. Relativamente ao palato, o tempero do meu cabrito é de tal modo delicado que não deixa agruras. Já o azedo das couves é uma realidade que não me assiste. Finalmente, porque não tenho nenhuma tia Benilde estou fora das estatísticas. De algum modo, isso entristece-me, pois não tenho por hábito sentir-me excluída.

    ResponderEliminar
  5. Então ela disse Obrigado, ou seria *ele*, ou enganou-se, ou não sabia dizer, ou quer
    baralhar-nos, ou afinal somo todos.

    ResponderEliminar
  6. Cláudia26.12.14

    "...de certeza que para o ano será igual.", se estivermos vivos, essa é mesmo uma certeza, há rituais que se repetem como fotocópias, é mesmo um grande exemplo daquilo das coisas serem como são (confesso que ando a trair um dos rituais, esse da "Música no Coração") a televisão instala-se, num canal que nos últimos anos teve, quanto a mim, a brilhante ideia, de dar uns a seguir aos outros, os mais maravilhosos desenhos animados, o que faz maravilhas pelas crianças propriamente ditas e por aqueles de nós, que ainda conseguem ver muita coisa com os olhos da criança que um dia foram, e que entre um preparativo e outro, dão por si a demorarem-se embevecidos, entregues à fantasia). Deus queira que para o ano seja igual.

    ResponderEliminar