05 setembro 2013

Pipoco também fala sobre Piropo

Gosto de ver mulheres bonitas, perguntem a quem quiserem e todos vos dirão que sim, que é verdade, que gosto de ver mulheres bonitas. Acontece que as mulheres bonitas nunca são elegíveis para piropos, estando um homem na presença de uma mulher bonita não se preocupa com mais do que ficar ali a pensar de si para consigo que sim senhores, ali está uma mulher bonita e a tentar perceber o pormenor que faz daquela mulher uma mulher bonita, sendo o piropo uma perda de foco, uma interrupção desnecessária no deleite. As mulheres elegíveis para piropos não são bonitas ao ponto de nos forçarem a um estado de atenção indisputada.

Num conceito lato de piropo, lembro-me de ter dito por duas vezes a mulheres desconhecidas que elas eram bonitas, aliás, excepcionalmente bonitas. Em ambas as ocasiões, uma vez num contexto social, outra numa loja onde fiz uma compra, disse-o à despedida e fui à minha vida, foi uma informação que me apeteceu que tivessem. As mulheres da minha vida e as mulheres que me são próximas não contam, a essas sai-me naturalmente dizer-lhes que estão excepcionalmente bonitas quando efectivamente o estão e estão quase sempre.

Os homens nunca piropeiam quando estão sozinhos, o piropo serve essencialmente para que os outros homens ouçam e quase nunca tem como objectivo ser ouvido pela mulher. Parece-me uma coisa razoavelmente pouco eficaz, além de transmitir uma mensagem subliminar, que é um homem precisar de outros homens para falar com uma mulher, que não é capaz de transmitir uma mensagem relevante como é dizer que lhe fazia e acontecia não sei o quê sem que a informação chegue transparente, sem ruído, sem ter passado pelos ouvidos de outros homens antes de ela o saber em primeira mão. Além disso, o mais perigoso é que, fazendo uma redução ao absurdo e admitindo que a mulher responderia que sim, que vamos lá então a isso, o tipo ficaria numa situação indelicada, teria que assumir em tempo real que afinal não era bem assim, que já tinha coisas combinadas, os amigos ali a tomar nota, uma maçada para todos. O piropo serve para pouco mais que aborrecer uma mulher.

E nenhum homem no seu perfeito juízo quer ver uma mulher aborrecida.

12 comentários:

  1. Não creio que o vulgar piropo se enquadre no conceito snob-chic de nosso Senhor, mas é uma tradição etnologicamente enraizada na cultura do macho e não só. Qualquer animal( macho ou fêmea) tende evidenciar-se com o propósito de acasalar ; à sua maneira, alguns chegam a ter mesmo muita piada.

    ResponderEliminar
  2. O que eu gostaria de saber, caro senhor Pipoco, é o que tem Ruben Pactrick a dizer sobre o piropo.

    ResponderEliminar
  3. Leonardo da Vinci dir-lhe-ia que o objectivo mais alto do "artista" consiste em exprimir na fisionomia e nos movimentos do corpo as paixões que povoam a alma.

    ResponderEliminar
  4. Se bem me lembro, há um episódio do Sex and the City em que, salvo erro, a Miranda (se fosse a Samantha não teria tanto impacto) se vira para um trabalhador das obras que lhe manda um piropo e faz isso mesmo, diz que sim, para ele lhe saltar para cima logo ali e se bem me lembro a reacção foi exactamente essa, ele ficou assustado. NY, anos 90, ficção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem diria? O Sexo e a Cidade a corroborarem as teorias de Pipoco...

      Eliminar
  5. Sheila Carina5.9.13

    Desenvolveu a sua opinião com perfeito acerto. Não sou particularmente assediada por piropos, nem concordo com as feministas de que os piropos são assédio sexual, mas, sobretudos aqueles piropos vindos das condições mais baixas, são autênticos insultos que à minha condição de mulher ofendem. Como é possível que alguns vagabundos maltrapilhos, para não ser muito contundente, possam sequer por um segundo imaginar realizável o que é impossível.
    É isso que me mata e desespera de ódio recalcado, a impotência de não poder responder ao insulto.
    Um senhor elogia uma mulher, um homem ofende.

    Sheila Carina.

    ResponderEliminar
  6. Pipoco, todo um mestrado sobre a arte de bem cuidar das mulheres que tem para leccionar a esse grande utilizador de piropos, também conhecido por Zézé Camarinha.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo5.9.13

    Pipoco, devo informá-lo de que os homens piropeiam quando estão sozinhos.
    Naturalmente, e não sendo o Pipoco adepto do piropo, só uma mulher lhe poderia dar essa informação.
    No resto, concordo consigo.

    ResponderEliminar
  8. Ainda não sei bem qual é a minha opinião acerta do piropo. No entanto li uma noticia algures que um homem nos EUA foi preso por apalpar uma mulher. Por isso tenham cuidado, muito cuidado :DD

    ResponderEliminar
  9. Afinal a dita senhora era de cartão.
    A noticia está aqui: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/americano-preso-por-beijar-e-apalpar-mulher-de-cartao

    ResponderEliminar
  10. Os homens piropeiam quando estão sozinhos, sim (um dos melhores piropos que ouvi, veio de um desconhecido sozinho).

    ResponderEliminar