05 agosto 2012

Pipocix na Lusitânia

Estamos no ano 2 depois da Troika. Todos os que têm trabalho sabem o quanto é incerto mantê-lo no médio prazo e esforçam-se por ser o mais profissionais possível. Todos? Não! Os empregados de restaurantes e esplanadas de cafés ainda resistem ao invasor, o Cliente. E a vida não é nada fácil para quem deseja ser servido com atenção, eficiência e boas maneiras.

10 comentários:

  1. Completamente de acordo!
    Por causa do mau atendimento, na sexta saí de uma esplanada no cais de Gaia sem tomar o café, mas já me arrependi não ter escrito no livro de reclamações.

    ResponderEliminar
  2. Eu achava que o serviço era mau em portugal até vir para a holanda, onde o mau trato ao cliente se estende também a supermercados e afins.

    Situação típica em restaurantes: sentamo-nos e menos de 5 segundos depois, ainda mal nos sentámos, temos o empregado/a a perguntar-nos o que queremos beber. Wow, que eficiência. NOT. Pedimos mais uns minutos, já agora o menu para podermos decidir. E aí esperamos meia hora. E aquela imperial que nos atrevemos a pedir depois dos 5 segundos estipulados pode chegar depois da comida.

    Situação diária no supermercado: os empregados resolverem renovar o stock ou organizar as prateleiras quando estamos a escolher. E os clientes que esperem e se desviem. Ainda no outro dia estava a tentar escolher um protector solar, loja enorme vazia, e o empregado resolveu que era a altura ideal para arrumar as prateleiras que eu estava a ver, pondo-se à minha frente, até eu dizer "I'm trying to shop here, can you wait until I'm done?".

    Situação na loja de conveniencia: as lojas de conveniencia sao as únicas que têm vinho branco fresco, ideal para quando temos festas/jantares/BBQs e resolvemos levar um vinho (já fresco). Depois de ter passado várias vezes na loja a comprar uma garrafa de vinho branco este verao antes de um jantar/festa/BBQ, o empregado resolve comentar: you really like your wine, don't you? Ia-me caindo tudo.

    Situação no Burger King: peço um hamburger, umas batatas e uma coca-cola. Vem a conta, e era maior do que o que dizia nos menus. Reclamo e o tipo responde que eu não tinha dito "menu", azarito. E eu paguei e calei.

    ResponderEliminar
  3. p.s. e ja várias vezes me levantei de um sítio porque esperei 15 min e ninguem veio atender.

    ResponderEliminar
  4. Nem sempre é possível, de facto.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo5.8.12

    Chill out people.

    ResponderEliminar
  6. Pipocix

    ahahahaha a rebolar no chão de tanto rir ehehehe

    não sei, não, irretutível serrano gaulés ou persistente romano?!

    :)

    ResponderEliminar
  7. se fores habituée e deres gorjetas boas, o serviço melhora consideravelmente...
    Xuxi também é muito exigente no serviço. Geralmente em terras lusitanas avisa logo que vai ser chatinha, mas que se fôr bem atendida dá boa gorja. Logo assim de chofre, a coisa geralmente posta logo assim na mesa daquela forma, resulta! Sim e eu dou boas gorjetas...

    ResponderEliminar
  8. Ainda sobre este texto, tenho a dizer que sou bastante parcial nesta coisa do atendimento ao cliente, sempre que vou para o Sul/Centro do país, nunca sou tão bem atendida como sou aqui no Norte lusitano. É um facto.

    ResponderEliminar
  9. Na minha zona chique, de um lote de 6 ou 7 cafés acho que só se aproveita 1 no que respeita ao serviço e ao que eu chamo de "cultura da casa". Há sítios em que se percebe que não é nada de pessoal, é mesmo o espírito da casa, estar de trombas, fingir que não se vê a pessoa ao balcão, demorar horas a vir à esplanada ver se alguém quer alguma coisa e ter sempre uma atitude sobranceira e contrariada. Isto é muito típico em cafés de zonas supostamente boas e que já existem há muitos anos com empregados formados noutro esquema de valores e habituados a não ter de concorrer por clientes.

    E como aqui alguém disse, não se compara a simpatia e mesmo a qualidade do atendimento no norte. É que não tem nada a ver e não me refiro aquela coisa típica e castiça, mesmo nos sítios de topo existe uma vibração melhor.

    ResponderEliminar
  10. Detesto ser mal atendida e sobretudo quando aqueles que nos atendem fazem toda a questão em sublinhar a maçada que estão a ter connosco.

    ResponderEliminar