13 agosto 2012

E tu Pipoco, porque raio escreves num blog?

A São João, que tem um blog que se chama Febre dos Fenos e até hoje não estava ali na minha lista de bons blogs e agora já está, escreveu sobre o que nos leva a alinhar nisto dos blogs. Eu, com os meus cinquenta anos de experiência de escrever em blogs, e não comecei cedo, já assisiti a um bocadinho de tudo, já vi blogs que começaram por ser um desabafo e se tornaram num aconchego ao orçamento, sei de quem use o blog para mandar recados que não consegue mandar de viva voz, sei de quem tem blogs e os usa como se fosse um diário onde tudo se conta e sei ainda de quem tem um blog para registar os momentos principais da vida de um filho (e para uma mãe todos os momentos são principais).

Eu continuo a pensar que ter um blog é um bom motivo para escrever, para trocar impressões e para toda a gente se divertir com isto e a parte mais importante é que ninguém deve acreditar que o que se escreve nos blogs se passa exactamente como é escrito, mais, que a ninguém passe pela cabeça que a vida de quem escreve é igual a como escreve. Pode ser viciante mas é um vício saudável, em se parando de escrever os tempos serão ocupados noutra coisa qualquer e percebemos que isto dos blogs não é assim tão importante, passados uns meses apetece voltar e é fácil, volta-se e está feita a coisa.

16 comentários:

  1. Isto do blog é algo que não é linear de explicar...eu tenho meu para falar de coisas que não poderia falar com as pessoas do meu dia-a-dia

    ResponderEliminar
  2. É um excelente motivo, Mister Charmoso (caramba, nunca pensei dirigir-me a um homem nestes termos...). E é particularmente saudável.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahah gostei da tua resposta...podes dirigir-te a mim apenas por Mister ahaha( da ideia de ser treinador de futebol)

      Eliminar
  3. eu comecei por ter apenas um blogue, em 2009 e actualmente tenho 4, se bem que três não contam mt porque são colectivos e temáticos.
    No blogue que é só meu tb o uso como divertimento, por isso tanto escrevo a primeira parvoice que me vem à cabeça como algo mais profundo.
    Mas mesmo os outros que não são só meus também vejo como divertimento, mas tomam mais uma direcção de partilha de ideias e conhecimentos sobre os temas em que se inserem.
    às vezes é interessante ver o que escrevi no dia X e perceber que já não penso bem assim ou que continuo a pensar da mesma forma ou que naquele dia me lembrei da música Y que entretanto esqueci que existia.
    No dia que deixar de escrever para me divertir, em todos os blogues que tenho, é o dia em que desisto disto.

    ResponderEliminar
  4. É uma forma de exteriorizar emoções, de partilhar coisas com amigos, de desabafar, de resmungar com o mundo.

    ResponderEliminar
  5. Claro! Isto é só um blog :)
    O meu blog nem tem um mês, e começou com uma brincadeira, onde falo um pouco de tudo. Mas como gosto de escrever, aqui vai :p

    ResponderEliminar
  6. Matilde13.8.12

    Eu não tenho blog porque a minha vida é muito atribulada, sempre cheia de imprevistos, e não dá mesmo para gerir um blog.
    Mas como agora, por milagre, tenho uns dias de férias, venho comentar um ou outro blog, dos que gosto.
    Gosto particularmente do seu pela inteligência e humor provocatório, sempre dentro de um contexto de extrema educação.
    Apenas um blog, isso que aprecio acima de tudo o mais.
    Com a simpatia da,

    Matilde.

    ResponderEliminar
  7. Como disse a Blanche Dubois "i've always depended on the kindness of strangers". Concordo com tudo, menos com a expressão "vício saudável", que se encontra ao nível de uma jornalista estagiária corderosinha da tvi. Menos Grey, pipoco, menos Grey :P

    ResponderEliminar
  8. Matilde13.8.12

    Mais Grey, Pipoco, mais Grey.
    Não me diga que o filão era assim tão escasso, ou será que o mineiro perdeu a força para escavar?:)
    Mas, se por acaso não lhe encontra mais o veio, não saia do tema literatura e vá buscar Donatien Alphonse François de Sade, que era uma omnisciência viva que sabia da poda muito melhor:))

    ResponderEliminar
  9. Acho que se perde demasiado tempo a tentar rotular as coisas. Afinal as coisas são como são ou não?? Quem escreve faz porque apetece e se faz por frete é parvo mas isso é com cada um. Eu já me identifiquei mais com o meu e tempos houve em que fechei portas porque já não me apetecia escrever, agora está para ali, moribundo, e é actualizado quando há vontade e estado de espírito. Em não havendo vontade, não é. É simples. Anda ao sabor dos meus humores e de uma parte da minha personalidade, e não do seu todo, ao contrário do que a malta gosta de pensar, que estamos todos escarrapachados nos blogues. Mais do que escrever por diversão ou por atenção (tipa que escreve um blogue em Inglês em terras de Portugal não almeja audiência) faço-o porque me apetece, só isso. E depois há o outro lado, o ler os outros, gosto cada vez mais de ler os blogues de alguns (poucos) porque acrescentam, de uma forma ou outra, ao meu dia, nem que seja com um simples sorriso, uma gargalhada ou um suspiro empático que arrancam de mim. Agora não ando por cá porque sou uma alma imersa em solidão e se não sou a Oprah Winfrey, que não sou, não sou na certa uma infeliz desprovida de sucesso. Acho graça aos rótulos. Somos todos seres humanos com acesso a computadores e wifi. É isto que somos, ao fim e ao cabo. Há de tudo como na feira e é saudável que assim seja. Brindemos à diversidade.

    ResponderEliminar
  10. Já estivemos mais longe de existir a blogologia aplicada ou ciência semelhante meu caro.

    ResponderEliminar
  11. O meu estaminé, velhote como é, tem vida própria. Juro que o sacana vive e respira sozinho sem mim. Mas concordo contigo... Uma abordagem mais "soft" da coisa não faz mal nenhum, nem faria mal nenhum a muita gente que leva isto mesmo demasiado a sério. Mas eu não sou exemplo... nem dos bons. Consto em poucas listagens de "aprovação"... Mas, e sinceramente, não me interessa.
    Continuai, Senhor, que o tempo urge e o caminho é longo.
    À boa continuação.

    ResponderEliminar
  12. "Eu, com os meus cinquenta anos de experiência de escrever em blogs", cinquenta anos...a sério??? Isso é muito ano caro Pipoco!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14.8.12

      Sem contar com os da prisão.
      :)

      Eliminar
  13. Escrever é catártico , é contar as experiências de vida, nem que seja para "consumo próprio". Eu gosto de contar histórias e de há 2 meses a esta parte, a minha plateia são as teclas do PC... Divirto-me e pronto.

    ResponderEliminar
  14. O meu blogue nasceu numa noite de insónias.
    Comecei por apenas falar da minha relação com o meu filho, de crianças e de educação, mas, com passar dos tempos, foi evoluindo e começou a ganhar outros contornos... Não sabia muito bem qual a direcção que queria seguir e acabei por o tornar mais generalista, apesar do nome que mantém, as temáticas são o que me passa pela cabeça. Continuo a contar "piadolas do crianço", mas também abordo outros temas.
    Acho que o encanto dos blogues é podermos explorar temáticas diversas, desbravar terrenos, fazer experiências, tanto na escrita como na comunicação, e obter feedback de quem nos lê.
    Bjs

    ResponderEliminar