22 agosto 2012

Duas ou três coisas que quero dizer daqui onde me encontro

O primeiro capítulo de "O Cemitério de Pianos" de José Luis Peixoto é o mais bonito primeiro capítulo que li em muitos anos de livros.

15 comentários:

  1. Anónimo22.8.12

    Esse livro, a par com o Morreste-me, fizeram-me apaixonar pelo Peixoto e considerá-lo um dos melhores escritores de ficção, da actualidade, em Portugal. Só é pena que por vezes não saiba resguardar-se.
    sc

    ResponderEliminar
  2. que piegas Pipocao!

    ResponderEliminar
  3. Não li. Mas não vão certamente faltar "leitores"com opiniões identicas . Anotado para ver se me agrada para ler nas férias.

    ResponderEliminar
  4. Agora deste-me vontade de sair a correr para ir comprar o livro.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo22.8.12

    É muito bom realmente.
    O Peixoto tem uma coisa fantástica também, tem muito orgulho de ser de onde é, não esqueceu que é alentejano ao contrário de uns e outros que só voltam para ser presidentes de câmara!

    ResponderEliminar
  6. O Zé Luís está no meu Top 10 (do #1 ninguém arranca o Saramago), mas ainda tenho muito que ler para ter uma opinião completa. Ainda não li o M. Tavares, por exemplo.

    ResponderEliminar
  7. marina22.8.12

    A escrita do Peixoto só tem um problema. traz-me, nas mais das vezes, uma tristeza sem fim.

    ResponderEliminar
  8. Nao senti o mesmo feeling no resto do livro mas os 2 primeiros caps "enganchan" e sao deliciosos de se percorrer

    ResponderEliminar
  9. ui, estás feito...

    ResponderEliminar
  10. É fabuloso realmente. Eu adoro o home (só não lhe elogio o gosto musical)

    ResponderEliminar
  11. Já leu o "As I Lay Dying"?

    ResponderEliminar
  12. Pipoco finalmente rendido ao Peixoto? Isto traz água no bico...(mas sim, esse primeiro capítulo - à semelhança de outros capitulos de outros livros do José Luis - é muito bonito)

    ResponderEliminar
  13. Anónimo24.8.12

    Um gajo a dizer bem de alguma coisa q o JLP fez? uau

    ResponderEliminar
  14. Anónimo24.8.12

    Qualquer capitulo de qualquer livro do Peixoto é bom.

    ResponderEliminar