21 janeiro 2011

Pergunta para queijo

Imaginem uma troca de palavras por telemóvel, com uma mulher daquelas que aparecem a cada três anos, daquelas capazes de nos responder à letra, de intuir o subliminar da mensagem, suficientemente inteligente para perceber os duplos e triplos sentidos do que escrevemos, atar aquilo muito bem atadinho e responder numa outra dimensão, ainda mais inteligente que aquelas que nós lhe propusemos.

Agora imaginem que lhes enviamos algo que, numa interpretação básica e completamente fora de contexto, podia ser confundida com uma abordagem directa para sexo.

Agora imaginem que ela responde delicadamente, declinando e agradecendo.

Pergunta:

Devemos reclamar da interpretação dela, lembrando-lhe a nossa condição de retirado do mercado e explicando exactamente o brilhante sentido das palavras que enviámos e perguntando-lhe que raio de ideia teve ela, assumindo que seria elegível para essa coisa de sexo com a nossa pessoa.

ou

Devemos encaixar cavalheirescamente, não retirando o stroke positivo que ela acabou de ter com a ideia que passaria o nosso lendário crivo de qualidade, e fazer de conta que nada aconteceu?

13 comentários:

  1. A verdade é que se ela apenas conseguiu ver a banalidade, os elogios todos de trás em como é perspicaz e faz um belo arroz de pato se perdem um bocadinho, e é necessário vê-la de toda uma nova perspectiva.

    ResponderEliminar
  2. Pois eu não lhe explicava que tinha ficado com a ideia errada... se é uma mulher inteligente, vai achar patética essa tentativa de justificar o que ela já tinha percebido.

    Uma resposta educada, como que a mudar de assunto. ;)

    ResponderEliminar
  3. Não reclama nada que o Pipoco quando enviou esse "algo" já sabia de antemão as interpretações a que o mesmo estava sujeito. Não seja sacana. :)

    ResponderEliminar
  4. Eu acho que era melhor encaixar e pronto a menos que o Pipoco queira defender a honra de homem fora do mercado, porque essa coisa de mandarem coisas dúbias por mensagem e depois se fazerem de anjinhos perante uma mulher esperta como se diz...só vai irritar um bocadinho...

    ResponderEliminar
  5. Eu iria pela primeira opção :p

    ResponderEliminar
  6. Sem explicações, encaixe e finja que nada aconteceu. Isto, claro, se quiser continuar com a troca de palavres, respostas à letra e sábia interpretação das mensagens subliminares de dúbios sentidos. Caso contrário, hasteie a bandeira de retirado do mercado, funcionará na perfeição.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo21.1.11

    Pipoco 0 - 1 Interlocutora inteligente que aparece a cada 3 anos

    (ela percebeu-o perfeitamente, aproveitou foi a oportunidade para o pôr a andar mais rapidamente; não me parece que o Pipoco lhe interessasse assim tanto, não porque não seja interessante, salvaguarde-se!, o Pipoco não lhe interessa apenas porque já não deve preencher todos os requisitos dela :)

    ResponderEliminar
  8. Se (se...) o Pipoco quisesse mesmo saber as nossas respostas para alguma coisa, eu digo já que optava pela resposta 1. Até começava com aquela rubrica "Pipoco explica...".

    ResponderEliminar
  9. anónima21.1.11

    Retirado do mercado?
    ooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhh
    Onde é que está o meu queijo?

    ResponderEliminar
  10. o Trivial está tão out...

    ResponderEliminar
  11. (eu tenho de dizer isto... a resposta da Silvia foi 5 estrelas).

    ResponderEliminar
  12. "Devemos encaixar cavalheirescamente, não retirando o stroke positivo que ela acabou de ter com a ideia que passaria o nosso lendário crivo de qualidade, e fazer de conta que nada aconteceu".

    ResponderEliminar