09 novembro 2010

Dos posts sem comentários

Eu sei das coisas, não vos fieis na temática do blog e na densidade das problemáticas que aqui partilho, eu sei das coisas, nem necessito que as pessoas tenham que me explicar tudo muito bem explicadinho, e é por saber das coisas que nunca serei dos da tribo "eu sou como sou, sigo o meu caminho, é estranho que estes malucos venham todos em contramão na autoestrada, mas eu cá sigo o meu caminho, se me espalhar ao comprido, que nunca me espalho, perdoo-me a mim próprio e está o caso resolvido", eu posso fazer de conta que a vida me é fácil, uma sucessão de golpes de sorte, mas, em verdade vos digo, não vos fieis, isto é só um blog e na verdade a sorte encontra-me sempre a trabalhar, a vida, a minha vida, nem sempre me apetece, mas "hay que tener mano izquierda", isto que aqui vos escrevo, que é a verdade e nada menos que a verdade, é só uma parte da vida, a outra parte não cabe num blog, pelo menos num blog escrito por mim, o que vos queria dizer é que os tempos não estão para os que dormem muito nem para os que são a última coca-cola no deserto nem para os preguiçosos que deixam tudo para amanhã, digo-vos eu, que sei das coisas.

17 comentários:

  1. A vida nao está "pós" fracos! Sem duvida! Siga siga!

    ResponderEliminar
  2. E é por isso, do alto da sua sabedoria, que tão meticulosamente escolhe os comentários que publica?
    Por a sua vidinha não ser só isto e, por isso, não estar nem aí para um qualquer bate-papo que estrague a aura que tem em torno do mito?

    Para quem começou o blog por uma aposta (diz), penso que vai acabar por perceber que, algures pelo meio, não vai querer ficar sem este espacinho de alter-ego que, de tanto se estar a barimbar para isto, até o "obriga" a tirar fotos durante o dia para ir actualizando o tasco.

    E não, não gostei da tal escolha meticulosa de comentários. Vai um pouco contra a (suposta) democracia da blogoesfera. Mas, isto é como tudo: cada um come aquilo que pensa aguentar no estômago e mais nada.

    Mesmo que não peça desculpa pelo meu manifesto mau feitio, desejo-lhe bom resto de blog.

    Me.

    ResponderEliminar
  3. Me, este blog não é uma democracia, pergunte a quem quiser e todos lhe dirão "Ah, e tal, o blog do Pipoco não é uma democracia".
    E, não sendo uma democracia (não sei se já tinha dito isto), cabe-me a mim, o todo-poderoso dono deste blog, aquele que tem o supremo poder de decidir o que publica ou não, rejeitar comentários desagradáveis para com terceiros, como foi o caso do seu.

    (já comigo, pode ser desagradável o quanto conseguir)

    ResponderEliminar
  4. Sobretudo não está para os que se acham a última coca-cola do deserto. E o funny é que cada vez mais há gente a achar que o é.
    Repare, não é gente daquelas que se sabem colocar na perspectiva do "ah deixa cá ver qual será a sensação de ser tão egocêntrico" não, é mesmo dos que acham que são um refrigerante cheio de bolhinhas, para lá de doce e que isso matará a sede, já eu acho que coca-cola quente estando um sedento, deve ser uma porcaria.

    *nota, acho que isto é doença mais feminina que masculina.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo9.11.10

    Pipoco/Tabasco sofrem de TPM??

    ResponderEliminar
  6. Anónimo9.11.10

    Estivesse eu perdida num qualquer deserto ,nada se compararia à simplicidade de um copo de água tranparente ,cristalina.
    Coca-cola é deliciosa ,mas como tudo o que é completamente artificial,pode facilmente tornar-
    -se enjoativa...

    ResponderEliminar
  7. E alguma vez estiveram Pipoco?
    A maior parte das vezes os tempos estão para os boys, e algumas vezes estão para os que trabalham. Às vezes tenho pena de não ser boy mas fazer o quê? Maus feitios..

    ResponderEliminar
  8. Anónimo9.11.10

    A vida está para os que nasceram com a cama feita. Porque eu não durmo quase nada, tento não deixar tudo para depois e não sou preguiçoso e neste país só vejo "chicos espertos", "lambe-botas" e betinhos a chegarem a algum lado.

    ResponderEliminar
  9. Desagradável para com terceiros?
    Porque fiz uso da palavra "harém"?
    :)
    Vejo que tem acutilante sensibilidade.
    E não, não foi em modo ofensivo que utilizei tal palavra. Mas, em relação a isso, agora vai ter que acreditar em mim e pronto. Se quiser, claro.

    Quanto ao restante, também eu sou apologista da coisa que diz "o blog é meu, digo o que quero etc coiso e tal". Eu, inclusivé, mando gente ir passear (para caminhos pouco recomendados). Mas isso sou eu.
    O Sr, por outro lado, também o faz... apenas não de forma tão desagradavelmente directa como eu.

    E pronto. Assim me despeço, devidamente agradecida por tempo de antena e por explicativo quanto ao assunto em questão.

    Sigamos que, parados, congelamos.

    Me.

    ResponderEliminar
  10. Bah, "(suposta) democracia da Blogoesfera"!! É cada lirismo...

    ResponderEliminar
  11. Me, estamos então concordantes no essencial, nisso da democracia. Fico muito mais aliviado, creia-me.

    (e sim, tendo a não ser desagradável)

    ResponderEliminar
  12. Ter sorte dá muito trabalho, já dizia o meu pai cheio de razão.

    ResponderEliminar
  13. Exmo.,
    Tende? E consegue? E fá-lo com muito ou pouco esforço?

    Só por curiosidade... o que é "lirismo"?
    Desconheço.

    ResponderEliminar
  14. Lirismo? É uma marca de soupa gourmet.

    ResponderEliminar
  15. Soupa gourmet?
    Pois, desconheço.

    Eu, sendo do campo e tal, desconheço por completo essas iguarias.
    Por aqui é mais couves (ou será coves... ai que me baralho toda...) com toucinho (tocinho?!?! ARAGAHARAGAHA!!!).

    Enfim. Coisas!

    ResponderEliminar
  16. Anónimo9.11.10

    A crise está a dar cabo da saúde psicológica de muito boa gente.

    ResponderEliminar