07 julho 2010

Coisas que aprendi nestes pouco mais de cem dias de blogosfera (I), by Pipoco Tabasco

Ao princípio elas terminavam os posts com um "Temos pena...", que intercalavam com o "Ah, pois é...".

Depois, passaram a introduzir o "e tudo e tudo e tudo", cuidadosamente alternado com o "yada, yada, yada".

Agora estamos na fase "Cá beijinho...".


(e "Priceless", e "Hoje acordei assim" e "Estado em que se encontra este blog" e "Quero Muito" - referindo-se a sandálias da Zara, fabricadas no Paquistão, puro poliéster)

27 comentários:

  1. ah ah ah ah
    Pura maldade! Mas delicioso.

    ResponderEliminar
  2. Esqueceu-se do "mimimi", Pipoco Tabasco.

    ResponderEliminar
  3. P.S. E do "como se não houvesse amanhã", um verdadeiro clássico.

    ResponderEliminar
  4. as modas também vagueiam pelo mundo virtual.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo7.7.10

    A moda dos blogs pseudo-intelectuais, como este, é que nunca termina!

    ResponderEliminar
  6. Continuo a preferir as malas da Dior, traficadas na China.

    Isso sim, é uma moda que sai barata quando a alfândega não dá conta e ninguém nota a diferença.

    Ah pois é, bebé!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo7.7.10

    e depois eu é que sou a má língua. sou, mas admito.

    ResponderEliminar
  8. "Hoje acordei assim", igual à Carrie do Sexo e a Cidade... sim, pois, claro...

    ResponderEliminar
  9. Eh pá! Estamos sempre a encaixar conhecimento!
    Essas duas "yada e cá beijinho" são novidade :S
    Umas pérolas... ;)

    ResponderEliminar
  10. Ah ah ah
    Cá beijito, babe.

    :)

    ResponderEliminar
  11. Cá beijinho...e tudo e tudo e tudo
    yada, yada, yada...
    Ah, pois é!
    Hoje acordei assim... priceless!

    Temos pena... é o estado em que se encontra este blog!

    Quero muito... não me ter esquecido de nada... bom talvez de fazer sentido, mas também quem é que precisa disso?? hummmm? com frasezinhas tão tão boas?? LOL (não podia faltar esta)

    ResponderEliminar
  12. Cá beijinho... que eu sou mais para o sentimental!

    ResponderEliminar
  13. Devias dedicar-te à estatística. O Paulo Portas diz que isso das sondagens dá dinheiro :p

    ResponderEliminar
  14. Não interessa de onde vêm e em que material, quando sabemos que foram feitas para os nossos pézinhos, foram made in heaven!

    ResponderEliminar
  15. Traduz lá isso do "yada-não-sei-quê", fáxavore...

    ;)

    PS. Eu até pensei em escrevinhar aqui qualquer coisa, mas o post está tão na mouche que qualquer acrescento só estrada. Olha, "hoje deixo isto assim", pronto(s).
    Cá beijinho, fofura!

    ResponderEliminar
  16. Muito bom! :D
    (Assumindo, timidamente, a utilização de algumas dessas expressões...)

    ResponderEliminar
  17. Anónimo7.7.10

    Não há pachorra para esses chavões. Não são capazes de entender que as pérolas são valiosas porque há poucas (entre outras razões). A partir do momento que escrevem vezes e vezes sem conta tornam-se intragáveis.

    ResponderEliminar
  18. Hmmmm, fora a história das sandálias, não me lembro de ver nenhuma dessas expressões em blog nenhum... afinal não ando a perder assim tanto tempo com blogs como imaginava. ;)*

    p.s.: O que é yada??

    ResponderEliminar
  19. A continuar assim, qualquer dia é o meu caro Pipoco que vai a atravessar a passadeira e alguma blogger mais perspicaz que sorri na sua carrinha, segundos antes de o atropelar...

    ResponderEliminar
  20. "Pessoas inteligentes discutem conceitos, pessoas médias falam de coisas, pessoas medíocres preferem falar de pessoas" ;-)

    (é no que dá andar a ler MRP)

    ResponderEliminar
  21. Nem sei que escreva...
    ...mas que sim, és muito bom a ler gajas! ;)

    Bjs.

    ResponderEliminar
  22. Anónimo9.7.10

    Adoro. O pipoco agora inibiu-me de escrever algo sobre essa coisa do "o estado em que se encontra este blog". O pipoco tem olho para a coisa.

    ResponderEliminar
  23. Esqueceste-te do "Vou ali e já volto"... por baixo de uma foto de uma praia qualquer.

    Btw, o "yada yada yada", só entende quem é fã da mítica série Seinfeld. Quem usa esta expressão sem conhecimento de causa, não só não sabe o que está a dizer como deveria ser imolado em praça pública.

    ResponderEliminar
  24. Eu por acaso tenho as minhas próprias expressóes. Tipo é o meu estilo.

    ResponderEliminar